Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Onze mil alunos sem aulas em Nicoadala devido às inundações

Mais de 11 mil petizes do ensino primário completo no distrito de Nicoadala, na província da Zambézia, Centro de Moçambique, não estudam devido às cheias que destruíram 13 salas de aulas e inundaram 12 escolas.

O director dos Serviços Distritais da Juventude, Ciência e Tecnologia de Nicoadala, Alexandre Conhece, disse ao Notícias que os alunos estão nos centros de acomodação onde se refugiaram com os seus pais e encarregados de educação. Os professores estão igualmente afectados e perderam as suas casas, material didáctico e outros pertences.

Os alunos da localidade de Licuar não vão à escola desde segunda-feira (28). Poderão ser criados mecanismos para a recuperação do tempo perdido de forma a não comprometer o cumprimento dos programas e do calendário escolar, principalmente para os alunos da 7.ª classe que serão examinados no final do ano.

Neste momento, segundo aquele responsável, decorre o levantamento dos danos causados pelas cheias, e tudo indica que aquele número de alunos e escolas poderá subir, uma vez que ainda é difícil ir para o interior do distrito.

Alguns alunos e professores disseram que as cheias farão com que se volte a estudar debaixo das árvores.

Enquanto isso, muitos professores vivem uma incerteza quanto ao recomeço da vida. Não sabem se haverá um apoio específico para eles ou não uma vez que perderam as suas casas devido às inundações.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!