Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Obama terá de “vir na nossa direção”, diz líder republicano

O líder republicano no Senado, Mitch McConnell, dirá esta quinta-feira, ao defender sua tese de que Barack Obama deve ter apenas um mandato presidencial, que as metas do Partido Republicano só serão alcançadas quando um de seus membros voltar à Casa Branca. Os republicanos ampliaram sua bancada no Senado e fizeram maioria na Câmara na eleição legislativa de terça-feira, impondo a Obama a pior derrota da sua carreira política.

Em discurso a ser feito esta quinta-feira na entidade conservadora Heritage Foundation, McConnell dirá que Obama precisará mudar de atitude nos dois anos de mandato que lhe restam. Trechos do discurso foram divulgados antecipadamente à imprensa. “Alguns têm dito que seria indelicado da minha parte sugerir que nossa principal prioridade política nos próximos dois anos seria negar ao presidente Obama um segundo mandato.

Mas o fato é que, se nossas metas legislativas primárias são repelir e substituir a lei de gastos com a saúde, acabar com os resgates financeiros, cortar gastos e reduzir o tamanho e escopo do governo, a única forma de fazer todas essas coisas é colocar na Casa Branca alguém que não irá vetar nenhuma dessas coisas.” Obama admitiu na quarta-feira ter cometido erros que contribuíram com a expressiva derrota democrata – como ao adotar um tom agressivo com as empresas, não fazer suficientes progressos para melhorar a economia e não conseguir mudar o “modus operandi” do governo.

Mas ele criticou os republicanos por obstruírem reformas na saúde e no sistema financeiro – agora transformadas em lei – e disse que seus rivais são o “partido do não”. McConnell dirá no discurso que os republicanos irão repetidamente propor e votar pela revogação da reforma da saúde, mesmo antevendo um veto de Obama. “Podemos esperar que o presidente comece a ouvir o eleitorado após a eleição de terça-feira. Mas não podemos nos planejar em cima disso”, diz McConnell no texto do discurso.

“Então também teremos de trabalhar na Câmara para negar as verbas para a implementação (dos projetos de Obama), e no Senado por votos contra seus artigos ultrajantes.” John Boehner, deputado republicano que deve se tornar o próximo presidente da Câmara, e McConnell têm demonstrado pouca disposição em negociar com o governo Obama. “Se a administração quer cooperação, terá de começar a vir na nossa direção”, dirá o senador.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!