Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Número de mortos em avalanche na Guatemala sobe a 59 pessoas

Centenas de integrantes de equipes de resgate recuperaram, até este sábado, 59 corpos, lutando com as toneladas de terra e escombros de uma avalanche que sepultou um bairro inteiro na Guatemala, enquanto as esperanças de encontrar sobreviventes da tragédia diminuem.

Cerca de 350 pessoas estão desaparecidas depois de um dos piores desastres do pobre país centro-americano, ocorrido na noite de quinta-feira, após dias de intensas chuvas que provocaram o deslizamento de parte de uma colina no bairro El Cambray 2, localizado em Santa Catarina Pinula, uma pequena vila a 15 quilómetros ao sudeste da Cidade da Guatemala.

“Nós estamos a seguir os procedimentos internacionais que indicam que se faça a busca durante as primeiras 72 horas. Depois desse tempo, há menos possibilidades”, disse à Reuters o porta-voz da Coordenadoria para a Redução de Desastres (Conred), David De León.

No local do desastre, familiares e amigos das vítimas esperavam angustiados por novidades, enquanto que em frente a um necrotério improvisado havia uma fila longa de pessoas que esperavam poder identificar os cadáveres ou mesmo algumas partes de corpos encontrados.

O Ministério Público da Guatemala publicou em sua conta no Twitter que 59 corpos foram recuperados. A porta-voz Julia Barrera disse que 27 cadáveres foram identificados pelos seus familiares, mas com os outros há dificuldades por causa do número de horas transcorridas desde a avalanche, e serão aplicados exames de DNA.

A montanhosa Guatemala é uma das nações mais vulneráveis do mundo a desastres naturais por causa das intensas chuvas e furacões que afectam o seu território, mas, além disso, a extensa pobreza que leva muitos a viverem em áreas perigosas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!