Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Novo terminal deverá impulsionar turismo: Guebuza

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, disse esperar que o remodelado Aeroporto Internacional de Maputo não seja apenas visto como um mero terminal de passageiros e de carga ou um simples ponto de mudança de meios de transporte, mas também como uma infraestrutura para impulsionar o turismo no país.

 

 

Falando, Sexta-feira, durante a cerimónia de inauguração do novo terminal internacional de passageiros do Aeroporto Internacional de Maputo, Guebuza disse que esta infra-estrutura deve também ser explorada como um atractivo turístico, um local de lazer e de compra e venda de produtos de qualidade.

“Ao disponibilizar infra-estruturas de qualidade internacional como estas, o nosso Governo responde aos desafios do desenvolvimento nacional, dentro da conjuntura nacional e internacional, onde as infra-estruturas aeroportuárias jogam um papel preponderante”, disse Guebuza.

As obras de modernização do novo terminal do Aeroporto Internacional de Maputo tiveram uma duração de 18 meses. As mesmas estão avaliadas em cerca 75 milhões de dólares desembolsados pela China em regime de empréstimo bonificado.

Além do terminal internacional, o projecto inclui um novo terminal de carga, sala VIP, torre central, parque de viaturas com capacidade para 600 viaturas, estação de armazenamento de água, entre outras componentes.

O terminal internacional tem agora uma capacidade de atendimento de 900 mil passageiros por ano, além de oferecer algumas facilidades modernas antes inexistentes no país, tais como uso de pontes para o processo de embarque e desembarque de passageiros, incluindo um sistema “check in” moderno.

Guebuza disse que este novo terminal internacional passa a ser a nova face da maior porta de entrada de Moçambique para muitos turistas que escalam o país.

O estadista moçambicano diz que este projecto abre perspectivas para posicionar o país num lugar privilegiado no domínio das infra-estruturas aeroportuárias e a respectiva prestação de serviços ao passageiro.

“Como Governo, assumimos o compromisso de continuar a criar condições e o ambiente necessários para que mais empreendedores nasçam e se desenvolvam no nosso país”, salientou Guebuza.

Por seu turno, o Embaixador chinês em Moçambique, Huang Songfu, disse que esta cerimónia não constitui um simples acto de entrega de entrega da obra, mas sim um símbolo de esperança do sucesso desta infra-estrutura e das relações de cooperação entre Moçambique e o seu país.

“Esperamos que o novo terminal crie uma boa imagem aos passageiros de diversas origens que escalarem Maputo, permita o contacto entre Moçambique e o resto do mundo, estimule o desenvolvimento do serviço de aviação em Moçambique e fortaleça as relações de amizade entre Moçambique e a China”, disse o diplomata chinês.

Huang Songfu explicou que além do novo terminal do aeroporto, o pacote de financiamento chinês a Moçambique também inclui as obras de construção do Estádio Nacional e do novo edifício da Procuradoria-Geral da República (PGR), ambos na capital moçambicana e do Parque da Ciência e Tecnologia, este último localizado na província de Maputo.

O projecto da PGR é parte integrante de um pacote que inclui a construção das instalações do Palácio da Justiça da cidade de Maputo, Gabinete Central de Combate a Corrupção (GCCC) e do Gabinete de Instrução Criminal, cujas obras já se encontram numa fase conclusiva.

No total, a China desembolsou o equivalente a aproximadamente 180,5 milhões de dólares para as obras do terminal internacional do Aeroporto Internacional de Maputo, do Estádio Nacional e do novo edifício da PGR.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!