Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Novo quadro da Frelimo fica demente na Beira

O antigo presidente da comissão política do PDD ao nível da cidade da Beira que em 2010 desertou para as fileiras da Frelimo, tendo sido apresentado publicamente num comício na Munhava como um dos grandes triunfos alcançados pelos “camaradas” no mesmo ano, O Autarca soube, há dias, que está a sofrer graves perturbações mentais.

Trata-se de Zeferino Guente que também chegou a experimentar colaborar para a redacção do Jornal O Autarca (JOA) mas sem, no entanto, conseguir êxito. Zeferino Guente, segundo algumas fontes familiares afirmaram ao nosso jornal, está completamente maluco, já não fica sequer em casa.

Disseram-nos que ele passa a vida deambulando pelas ruas, vestido de farrapos. Anda sempre com dois cães que se tornaram seus companheiros inseparáveis e quando depara com gente simula proferir discursos políticos.

Zeferino Guente até possuía talento de político, gozava de boa habilidade de expressão e capacidade mobilizadora, atributos que lhe permitiram ocupar posições de destaque nos partidos para onde fosse se filiar, como sucedeu no PDD e na Frelimo.

Se no PDD chegou a assumir o cargo de presidente da comissão política ao nível da cidade da Beira, na Frelimo em tão pouco tempo ele também chegou a ser confiado pelos “camaradas para ocupar uma posição de destaque, a ponto de até ter sido oferecido uma motorizada.

O seu forte, segundo relatos de alguns políticos que trabalharam com ele na direcção do PDD ao nível da cidade da Beira, centrava-se no empenho árduo que demonstrava para angariar mais membros, permitindo consolidar rapidamente as bases partidárias.

Se em 2010 o PDD ressentiu da sua deserção para as fileiras da Frelimo, desta vez é o partido dos “camaradas” que sofre revés, numa altura em que a concorrência política na Beira tende a estar mais forte sobretudo com a entrada do MDM, partido que conseguiu se implantar em tão curto espaço de tempo e demonstra possuir bases consistentes particularmente na capital provincial de Sofala onde o seu líder, Daviz Simango, ocupa uma posição política bastante estratégica, nomeadamente é o maior da cidade.

Entretanto, familiares de Zeferino Guente disseram ao nosso jornal não tem recebido qualquer tipo de apoio que gostariam para superar a crise enfrentada pelo seu parente, que também deu seu sacrifício às causas partidárias do PDD e da Frelimo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!