Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Norte e Sul do Sudão avançam com registo eleitoral

Começou, esta segunda-feira, o registo de eleitores há muito adiado no Sudão para o referendo sobre a possível independência do Sul. O referendo é uma consequência de um acordo de paz de 2005 que acabou com uma longa guerra civil entre o norte e o sul.

 

 

A tensão está a aumentar no país mas o Norte e o Sul acabaram de assinar um acordo para resolverem as suas diferenças. O registo dos eleitores está a começar bastante tarde, em parte devido a vários desentendimentos políticos.

Mas no domingo à noite, o Painél da União Africana para o Sudão anunciou que ambos tinham concordado em ultrapassar as suas divergências.

O problema da disputada área fronteiriça de Abyei vai ser abordado directamente pelos Presidentes do país e da região semi-autónoma do Sul.

O projecto de entendimento inclui compromissos para uma fronteira pouco rígida se o sul se tornar independente e lida com questões de cidadania.

Tensão O anúncio vai diminuir alguma da tensão que se tem estado a instalar antes do referendo de janeiro. Mas se o registo não for concluído nos próximos 17 dias então haverão consequências.

Denis Kadima é o director da Divisão Eleitoral das Nações Unidas para o Referendo Integrado: “Qualquer atraso vai levar a constrangimentos em termos de manter a data de 9 de Janeiro porque tudo se baseia no melhor cenário possível e se acontecer o pior, vai ser muito difícil manter a data prevista.”

Kadima acrescentou que a maior parte dos materiais devem estar em ordem apesar de enormes desfios logísticos, em particular no Sul do Sudão. Calcula-se que mais de 5 milhões de pessoas possam registar-se para votar no referendo.

Espera-se que o Sul, que tem a maior parte das reservas de petróleo do país, vote a favor da sua independência. Mas muitos sudaneses do sul têm medo que Cartum nunca deixe que se tornem independentes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!