Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

No distrito de Nacala- a-Velha projecto de refinaria de petróleo ainda sem fundos

– Group Five Internacional, Limited e Ayr Petro Nacala estão à procura de novos parceiros

O projecto de refinaria de petróleos, cujo arranque estava previsto para Outubro do ano passado, no distrito costeiro de Nacala- a-Velha, ainda continua num inpasse, devido à alegada falta de fundos.

Moisés Paulino, director provincial dos Recursos Minerais e Energia em Nampula, disse que a empresa Air Development Group, Limited, companhia subsidiaria da Aiyr Logísticas Limetd do Texas, que decidiu afastar- se do financiamento do projecto, contrariando, assim, o compromisso assumido, inicialmente, desembolsar os fundos necessários para o efeito.

Entretanto, segundo as nossas fontes, a Ayr Petro Nacala e o Group Five Internacional, Limited, tidos como donos do projecto, estão convictos de que os constrangimentos serão superados através de outros parceiros e de outros financiadores, cujos contactos estão já em curso.

A nossa fonte disse que foi já concluído o processo de demarcação do terreno, onde serão construídas as infra-estruturas do projecto, que inclui um Centro de Formação Vocacional para beneficiar os trabalhadores da empresa, bem como a identificação de espaço para o reassentamento das famílias que serrão abrangidas pelo projecto.

O Projecto de Refinaria de Petróleo de Nacala- a- Velha que abrange a Bacia do Rovuma, está avaliado em 5.500 milhões de dólares americanos e, de acordo com os estudos efectuados, terá a capacidade para produzir cerca de 300 barris de petróleo por dia.

As obras estarão a cargo do Group Five Internacional, Limited, sob a assessoria da Petróleos de Moçambique e terão a duração de cerca de cinco anos. No âmbito do projecto, foram rubricados acordos entre a Ayr Petro Nacala e a Oilmoz para o fornecimento de grute, na fase de execução.

Segundo nos foi informado, estudos efectuados concluíram haver disponibilidade de recursos para a exploração do petróleo liquido na bacia do rio Rovuma, que abrange Nacala, Pemba e parte da vizinha Tanzânia. Wf

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!