Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Niassa província menos afectada pelo HIV/SIDA

A província do Niassa lidera pela positiva ao registar a taxa de prevalência de HIV mais baixa entre adultos 3.7%, no INSIDA, formalmente divulgado esta segunda-feira em Maputo. Os números avançados pelo ministro da Saúde, Paulo Ivo Garrido colocam a província do Norte no topo nacional pela primeira vez.

Já no panorama nacional pela negativa, a província de Gaza mostrou a prevalência mais alta entre adultos de 15-49 anos, com 25.1%. Falando em Maputo, o ministro da Saúde, disse que o mais importante é evitar que mais pessoas contraiam a doença nos próximos tempos. A estimativa de prevalência encontrada no INSIDA é mais baixa relativamente à estimativa de 15% obtida através da Ronda de Vigilância Epidemiológica do HIV e Sífilis no ano passado (RVE 2009). Em Moçambique, até este ano as estimativas da prevalência do HIV têm sido obtidas através da RVE, um método que recolhe informação em mulheres grávidas de 15-49 anos. A Prevalência estimada pelo INSIDA não significa uma redução na prevalência em Moçambique, mas que a metodologia usada para estimar o número de pessoas infectadas pelo HIV melhorou.

Isso resulta numa estimativa mais fiel à realidade. Os dados de prevalência do INSIDA serão usados para calibrar as estimativas de prevalência obtidas através das Rondas de Vigilância. As RVE continuarão a servir para acompanhar as tendências da epidemia a curto prazo, e estimar o impacto da epidemia sobre a população moçambicana. Os números falam por si A prevalência do HIV entre moçambicanos adultos de 15-49 anos é de 11.5%; A prevalência entre as mulheres é superior à prevalência entre os homens (13.1 e 9.2%,respectivamente);

• O risco de infecção por HIV entre adultos de 15-49 anos é superior entre os residentes de áreas urbanas (15.9%) comparativamente aos residentes de áreas rurais (9.2%);

• A província de Gaza mostrou a prevalência mais alta entre adultos de 15-49 anos, com 25.1%;

• Niassa mostrou a prevalência mais baixa entre adultos: 3.7%;

• A prevalência entre jovens de 15-24 anos é de 11.1% entre mulheres e 3.7% entre homens. Mulheres jovens na Província de Maputo, Zambézia, Gaza, e Sofala têm taxas de prevalência muito altas;

• Em Sofala, a prevalência entre mulheres jovens é quase 5 vezes maior que nos homens da mesma faixa etária e em Gaza é quase 6 vezes maior;

• A prevalência entre crianças de 0-11 anos de idade é de 1.4%. Entre crianças com menos de um ano a prevalência é de 2.3%.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!