Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Niassa: pescado deteriora-se por falta de condições de conservação

Quantidades consideráveis de peixe capturado nos rios e lagos da província de Niassa, Norte de Moçambique, estão a deteriorar-se devido a falta de sistemas de conservação.

Com efeito, o Governador daquela província, David Marizane, disse que o que está a acontecer anula todo o esforço empreendido pelos pescadores.

Marizane, que falava recentemente numa reunião com os funcionários da Direcção das Pescas de Niassa, disse que o informe que lhe foi apresentado fala de pescado que é desperdiçado mas, o mais agravante, é que, no relatório, não se fez nenhuma menção de possíveis planos para a sua conservação.

Para aquele governante, o desafio da Direcção Provincial das Pescas de Niassa é encontrar câmaras frigoríficas para a conservação do pescado, sobretudo o extraído no lago Niassa.

O “Diário de Moçambique’ refere, na sua edição de segunda-feira, que o Governador Marizane manifestou ainda inquietação pelo facto de o mesmo informe não se referir a actividade piscatória ao longo do rio Rovuma. Segundo o governador, não faz sentido excluir-se aquela corrente de água porque nela também abundam várias espécies de peixe.

“No Niassa temos muitas correntes de água, mas no vosso informe não fazem menção às actividades que estão a ser desenvolvidas no rio Rovuma. Deixam de fora este rio cheio de recursos, que os nossos vizinhos vão delapidar”, afirmou o Governador.

Naquela ocasião acabaram sendo anunciados alguns projectos que deverão ajudar a colmatar a situação prevalecente naquela província.

O distrito de Mecanhelas, por exemplo, onde se encontram situados os lagos Chiuta e Amarramba, poderá contar, até ao próximo mês de Maio, com uma fábrica de gelo.

Por sua vez, a Directora Provincial das Pescas do Niassa, Rosa Calima Ngome, assegurou à imprensa que, dentro do presente ano, Metangula, a sede do distrito do Lago, terá um frigorífico para a conservação do pescado e contactos nesse sentido estão numa fase avançada.

A Província de Niassa, para além dos lagos Niassa, Amarramba e Chiuta, é ainda atravessada por grandes rios, nomeadamente Lugenda, Amarramba, Rovuma e Lucheringo, onde é praticada a actividade piscatória, na sua maioria com recurso a materiais impróprios, tais como redes mosquiteiras que, até certo ponto, tem dizimado algumas espécies de peixe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!