Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Niassa / energia eléctrica chega a sede distrital de Maua

A sede do distrito de Maúa, na província do Niassa, norte de Moçambique, está desde o passado dia 22 de Janeiro último a receber energia da rede eléctrica nacional, fruto do esforço que a Electricidade de Moçambique (EDM), empresa pública, tem feito nesse sentido.

A electrificação de Maúa enquadrase no Projecto de Electrificação Rural da província do Niassa, que preconiza a electrificação dos distritos de Mecanhelas, Metarica, Maúa e Marrupa e do Posto Administrativo de Entre-Lagos.

O plano do governo para 2010 estabelecia uma meta de 100 mil novas ligações eléctricas, em todo o país, no âmbito do programa de aumento do acesso a energia para um número cada vez maior de consumidores.

As obras começaram em Outubro de 2008, tendo tido como empreiteiro a Eltel Networks, da Suécia, segundo o comunicado de imprensa da EDM a que a AIM teve acesso.

A chegada da energia àquele distrito, ao abrigo de um projecto avaliado em 88,64 milhões de coroas suecas (cerca de 437 milhões de meticais), num co-financiamento da Agência Sueca para o Desenvolvimento Internacional (SIDA) e da norueguesa NORAD, beneficiará um universo de pouco mais de mil consumidores.

Maúa é o oitavo distrito da província do Niassa a ser electrificado num total de 15 distritos. No âmbito do mesmo projecto, está prevista a electrificação do distrito de Marrupa no final do presente mês de Fevereiro.

O Plano Quinquenal do Governo 2010/14, para o sector da energia, preconiza entre vários objectivos a promoção do desenvolvimento de projectos de geração de energia eléctrica visando aumentar a sua disponibilidade para a satisfação das necessidades de consumo e atrair investimentos.

Para a consumação deste desiderato, o Executivo, com apoio dos parceiros de cooperação, investe entre 90 a 100 milhões de dólares norte-americanos anuais, em iniciativas cujo objectivo é expandir o acesso a energia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!