Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Autoridades de Gaza comprometem-se a conservar estátua de Samora Machel

As autoridades da província meridional de Gaza comprometem-se a conservar muito bem a recém inaugurada estátua de Samora Machel, primeiro presidente de Moçambique, na cerimónia que coincidiu com a passagem do 03 de Fevereiro, Dia dos Heróis Nacionais.

O compromisso foi renovado durante as festividades da proclamação e abertura do Ano Samora Machel, que tiveram como epicentro a cidade de Xai-Xai, província de Gaza, por sinal a terra onde nasceu o histórico herói, mas concretamente no Posto Administrativo de Chilembene, distrito de Chókwè.

A estátua de Samora Machel, feita de bronze, pesa cerca de meia tonelada e tem 1,85 metros de altura assente sobre um pedestal de betão com dois metros.

No monumento onde foi edificada esta obra foi também construído um mural artístico com fotos que retratam a vida e obra do líder.

João Trabuk, director provincial da Educação e Cultura, disse a AIM que o monumento, avaliado em cerca de seis milhões de meticais (cerca de 186 mil dólares), constitui uma nota de orgulho à província onde nasceu Samora Machel, daí o interesse em manter impecável o seu estado de conservação.

“Nós temos o produtor que deverá ser contactado de tempo em tempo conforme a periodicidade, para avaliar as condições de conservação da estátua e caso se julgue necessário realizar uma intervenção técnica correctiva visando manter em vida e estátua”, explicou Trabuk.

A ser isso verdade, então a estátua de Samora Machel em Xai-Xai terá sorte diferente daquela que está na baixa da cidade de Maputo (onde inicia a avenida Fernão Magalhães) também em sua homenagem, mas cuja conservação, além de deixar muito a desejar, fere a vista mesmo daquele que desconhece o seu inestimável contributo para o país.

Relativamente aos que afirmam que a estátua de Samora Machel devia ser mais imponente, dado a sua grandeza, porquanto o vocabulário dos falantes esgota todos atributos adjectivais ainda em busca do mais apropriado para espelhar a grandiosa dimensão do fundador da nação moçambicana.

A fonte desdramatiza e afirma que tudo foi feito em estreita consonância com as orientações feitas a nível central, ora porque os fenómenos da vida são dinâmicos é normal que mais tarde se veja a actual dimensão como passível de alteração para uma outra bem maior, mas a de Gaza não foi por mero acaso.

“Aliás, caso se prove que a estátua não tem dimensões muito adequadas então acreditamos que haverá uma orientação no sentido de nos outros sítios onde estão ainda a ser edificadas obras deste género serão feitas outras com dimensões mais apropriadas”, explicou Trabuk.

No ano em curso Samora Machel completa 25 anos após a sua morte no trágico acidente aéreo ocorrido nas colinas de Mbuzine, África do Sul, no dia 19 de Outubro de 1986.

Até a passagem dessa data, estão em vista vários eventos e actividades educativas, visando divulgar, transmitir e imortalizar os valores legados por aquele herói incontornável na história da libertação e edificação da identidade moçambicana.

O Presidente da República, Armando Guebuza, que dirigiu a concorrida cerimónia, lançou um apelo aos milhares de moçambicanos presentes no sentido de exaltar os valores que Samora Machel promoveu e incutiu em cada um dos concidadãos, para galvanizar a marcha rumo a vitória contra a pobreza e ao bem-estar do país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!