Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Necessários USD 130 milhões para estancar falta de água

As cidades de Maputo e Matola e ainda a vila sede do distrito de Boane, na província de Maputo, necessitam de 130 milhões de dólares norte-americanos para estancar a falta de água para o consumo dos seus habitantes até 2015.

Aquelas regiões inseridas na chamada Zona Metropolitana de Maputo está com a escassez de água potável devido a pouca quantidade deste precioso líquido fornecida pela barragem de Umbeluzi, localizada no distrito da Moamba e da falta de conclusão das obras da barragem de Corumana, na província meridional de Maputo, de acordo com Pedro Paulino, director executivo do Fundo de Investimento e Património de Abastecimento de Água (FIPAG).

Daquele valor já estão disponíveis cerca de 70 milhões de dólares a serem desembolsados pelo Banco Mundial (BIRD), faltando a parte remanescente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e do Governo moçambicano, segundo ainda Pedro Paulino.

Refira-sem que os cerca de 130 milhões de dólares necessários para a zona metropolitana de Maputo destinamse a financiar a conclusão das obras de construção da barragem de Corumana e ampliação e modernização da baragem e Umbeluzi, para além de novas ligações de mais fontes de água.

O director executivo do FIPAG deu informações ao Correio da manhã à margem da visita de trabalho do ministro da Agricultura e Comércio Externo da Holanda, Henk Bleker, a um dos 16 sistema de abastecimento de água que deverão beneficiar pouco mais de 100 mil pessoas na cidade de Maputo, cuja montagem stá orçada em cerca de 122 milhões de meticiais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!