Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

NBA Playoffs: Sem piedade, Dallas varre os Lakers do playoff e avança à final do Oeste

NBA Playoffs: Sem piedade

Lá se vão 325 dias. Foi em 17 de junho do ano passado que Kobe Bryant, Pau Gasol, Phil Jackson & Cia. explodiram eufóricos com mais um título do Los Angeles Lakers, arrancado num dramático jogo 7 contra o Boston Celtics. Naquela noite de quinta-feira, ninguém imaginava que, quase 11 meses depois, o campeão seria varrido dos playoffs como se fosse uma equipa qualquer. Mas foi.

Este domingo, quem festejou com a claque foi o Dallas Mavericks. Com uma surra humilhante por 122 a 86, a equipe do Texas fechou a série em improváveis 4 a 0, avançou à final do Oeste e, bem antes do que se imaginava, deu férias aos astros da Califórnia.

Carregando nos últimos anos a fama de afinar em momentos decisivos, o Dallas riu por último desta vez. Fechou a tampa do confronto de maneira inapelável, mantendo a vantagem bem acima dos 20 pontos durante boa parte do jogo 4. Ao longo da série, Dirk Nowitzki pisou na fama de “amarelão” e carregou os Mavs, mas na partida final nem precisou brilhar e fez apenas 17 pontos. Abriu espaço para os reservas brilharem.

Jason Terry, com 20 pontos no primeiro tempo, garantiu o conforto necessário para levar a equipa à final do Oeste. Terminou com 32, incluindo nove arremessos da linha de três, igualando o recorde dos playoffs. Jose Juan Barea adicionou 22, e Peja Stojakovic fez 21. As bolas de três, aliás, renderam outro recorde aos Mavs: foram 20, maior marca da NBA em jogos de mata-mata.

O jogo de domingo pode ficar marcado como o último da carreira do técnico Phil Jackson, que deve aposentar-se ao fim da temporada após 11 títulos. Os seus pupilos não corresponderam na despedida. Kobe Bryant limitou-se aos 17 pontos, e Lamar Odom e Andrew Bynum foram expulsos por agressões no último quarto, quando a diferença já tinha passado da casa dos 30.

Ciente de que a vitória era a única saída para manter se manter no mata-mata, a equipa de Los Angeles entrou em quadra disposto a sobreviver. Mesmo sabendo que nunca uma equipe virou uma série de 3 a 0 para 4 a 3, os Lakers equilibraram as ações no primeiro quarto. A claque, no entanto, tinha outros planos. Embalados pelos fãs vestidos de azul, os jogadores do Dallas mantiveram a concentração e fecharam a parcial com quatro pontos de vantagem: 27 a 23.

No segundo quarto, aí sim, começou o massacre. Os Lakers só conseguiram fazer 16 pontos e levaram mais que o dobro, 36. Estava feito o estrago, com 24 pontos de vantagem na saída para o intervalo.

No terceiro período, a diferença chegou a pular para 29, mas os visitantes conseguiram evitar o pior e voltaram para 24. Faltavam 12 minutos para o fim da série, e só dava tempo para uma coisa: perder a cabeça. Foi o que fez a equipe de Los Angeles. Lamar Odom deu uma trombada desnecessária em Nowitzki no meio da quadra e, poucos minutos depois, o pivô Andrew Bynum deu uma cotovelada covarde no armador JJ Barea, que completava uma bandeja. Tanto Odom quanto Bynum foram expulsos, numa despedida nada digna para os campeões. A diferença no placar pulou para 36 pontos, e a tampa estava fechada.

Na final da conferência, o Dallas enfrenta o vencedor da série entre o Oklahoma City Thunder e o Memphis Grizzlies, que vence por 2 a 1.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!