Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nacala arregaça mangas para salvar a época agrícola

As autoridades do sector da agricultura em Nacala estão apostadas em salvar a má época agrícola em curso influenciada pela queda tardia e irregular das chuvas, cujo impacto foi notório.

Sobretudo, no desenvolvimento das principais culturas que constituem a base alimentar das populações locais, nomeadamente milho, mandioca, mapira, amendoim, segundo Mendes Tomo, director dos serviços de actividade económica naquela parcela.

Com efeito, desenvolvem-se esforços, neste momento, no sentido de potenciar os produtores daquele distrito em sementes das culturas básicas com vista a novas sementeiras tendo em conta a segunda época da presente safra que está a ser bem sucedida porquanto registam-se desde meados de Fevereiro passado chuvas regulares e bem distribuídas.

Mendes Tomo precisou que, através do Instituto de Investigação Agronómica de Nampula e o projecto denominado ITA que opera no ramo de sementes e tubérculos na região norte do país, foram mobilizadas cerca de 768 mil hastes de mandioqueira, as quais estão neste momento em processo de distribuição aos produtores de Nacala.

Também apoios em sementes de culturas como feijões, milho, mapira, gergelim e hortícolas estão em processo de mobilização por parte da direcção provincial de Agricultura naquela parcela junto de parceiros com acordos firmados para o efeito com o governo.

A primeira época da presente safra está praticamente perdida, mas estamos apostados em recuperar o volume de colheitas previstas para a campanha em curso.

Pois, vamos aplicar todo o esforço na segunda época que está ser favorecida pelo facto da chuva estar a cair de forma regular cobrindo todo distrito – vincou Mendes Tomo, acrescentando que a meta global do distrito para esta safra situa-se em cerca de 105 mil toneladas.

Nacala possui recursos hídricos abundantes, mas o seu aproveitamento não corresponde a sua disponibilidade por escassez de equipamentos de irrigação, tais como motobombas e respectiva tubagem.

Dai que o sector das actividades económicas em Nacala esteja empenhada na sensibilização dos produtores para preparar os viveiros de hortícolas por forma a fazer o transplante para campos definitivos.

Mendes Tomo acredita que esta medida vai contribuir para aquilo que é o desafio do governo distrital virado para o empoderamento das comunidades rurais, em particular a mulher cuja entrega na horticultura é um facto real.

O distrito de Nacala tem uma população estimada em 208 mil habitantes e destes cerca de 128 mil praticam a agricultura, concretamente as culturas alimentares e de rendimento com destaque para castanha de caju.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!