Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mussa Bin Bique instala-se em Pebane

A expansão do ensino, parece estar a ser popularizado e banalizado. Na província central da Zambézia, existem cinco instituições de ensino superior, a destacar, a Universidade Pedagógica, Universidade Eduardo Mondlane, A Politécnica, a Universidade Católica e a Universidade Mussa Bin Bique.

É nesta última que mesmo a margem das autoridades governamentais da província, faz tudo para se expandir aos distritos. O nosso jornal sabe que já há estudantes a frequentarem alguns cursos desta universidade na cidade de Mocuba.

Quando se pergunta aos estudantes sobre a direcção da universidade, estes dizem que não se importam, eles apenas querem fazer o nível superior. E as condições das salas de aulas, os estudantes dizem que são coisas de que não querem falar. Nota-se claramente que a tendência é de estudar para trabalhar.

Ora, esta expansão da Mussa Bin Bique, chegou ao distrito de Pebane, mais para a zona costeira para o distrito de Pebane. Já existem 39 estudantes frequentando alguns cursos.

Só que a instalação daquela universidade naquele distrito não foi do conhecimento das autoridades do governo local. Quer dizer, Sebastiana Gemusse, administradora do distrito não tem conhecimento. Mas então como é que tudo sai a nu?

Foi na recente visita efectuada pelo Governador da Zambézia, Francisco Itai Meque, a aquele distrito. Na leitura do informe, foi dito, isto no sector de educação, que já existe uma universidade naquele distrito. Qual é? – questionou Itai, É a Mussa Bin Bique.

Isso deixou aos presentes na sessão de boca aberta, porque nem a administradora tem conhecimento, muito menos a direcção provincial de Educação e Cultura da Zambézia.

A administradora, por exemplo, disse que é pela primeira vez que ouve falar desta universidade no seu distrito. Alias, Sebastiana diz que só é pelo relatório que toma conhecimento.

Estudantes recebem aulas no refeitório

O mais engraçado é que estes estudantes da dita universidade Mussa Bin Bique, em Pebane, não têm salas de aulas condignas. Recebem aulas no refeitório do lar dos estudantes da escola Secundária local. Quer dizer, esperam que os estudantes passem as suas refeições, para depois eles entrarem.

O professor é um maulana e dá todas cadeiras. Segundo alguns círculos de opinião, o tal professor, supõe-se que não tenha ainda o canudo que confira dar aulas numa universidade.

Governador encoraja, mas pede explicações

Entretanto, o Governador da Zambézia, Francisco Itai Meque, disse ser uma ideia interessante, mas pediu para que as condições em que os estudantes estão a receber aulas sejam melhoradas.

Por outro lado, Meque pediu também para que esta instituição de ensino seja legal naquele distrito, informando as autoridades governamentais sobre todos detalhes da sua funcionalidade.

Refira-se que em Mocuba também a situação não se difere com a de Pebane e em Quelimane a Mussa Bin Bique tem o seu grosso de estudantes em instalações arrendadas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!