Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Multas atingem 8,2 milhões de meticais

Cerca de 300 exploradores ilegais nacionais e estrangeiros de florestas, em Moçambique, foram multados no primeiro trimestre de 2012, no valor de cerca de 8,2 milhões de meticais por prática daquele crime, segundo a Direcção Nacional de Terras e Florestas (DNTF).

Entretanto, aquela instituição do Ministério da Agricultura refere que daquele valor apenas conseguiu cobrar perto de 5,4 milhões de meticais e “o restante ainda está em tramitação para a sua liquidação”, segundo Alima Nequice, geógrafa-ambientalista da DNTF.

No primeiro trimestre de 2011, o Estado moçambicano arrecadou somente quatro milhões de meticais resultantes do pagamento de multas por exploradores ilegais, de acordo ainda com Nequice, falando ao Correio da manhã.

Receitas

Entretanto, Alima Nequice avançou que no mesmo período o sector de Florestas e Fauna Bravia arrecadou receitas no valor de cerca de 11,6 milhões de meticais, pelo facto de vários operadores económicos terem sido autorizados a abater árvores para obtenção de combustíveis lenhosos, materiais de construção e ainda pelo pagamento de multas.

As províncias de Gaza, Inhambane e Zambézia foram as que registaram maior volume de receitas naquele período, segundo igualmente a mesma fonte.

Comparativamente às receitas conseguidas no primeiro trimestre de 2011, aquele sector registou um aumento de 19%, de acordo ainda com aquela geógrafa ambientalista.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!