Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Morte de 153 pessoas no acidente aéreo deixa a Nigéria de luto

Morte de 153 pessoas no acidente aéreo deixa a Nigéria de luto

A Nigéria resgatou os corpos e procura pistas, esta Segunda-feira, da queda de um avião que matou 153 pessoas, Domingo, no bairro residencial de Lagos, levando o governo a declarar luto oficial de três dias. O presidente Goodluck Jonathan visitou o local do acidente, na principal cidade nigeriana, e viu equipes de resgate a trabalharem no meio dos fumegantes destroços do MD-83 da empresa local Dana Air.

Ele disse que o acidente foi “um grande revés para nós como povo”, e determinou uma minuciosa investigação.

O avião caiu sobre o tecto metálico de um prédio de apartamentos no bairro de Agege, matando todos os ocupantes. As equipes já encontraram uma peça que acreditam ser a caixa-preta.

A Dana Air disse, Domingo, que 147 pessoas haviam morrido, mas uma lista actualizada, publicada durante a noite, incluía também seis tripulantes, elevando o total a 153.

Não se sabe se há mortos entre os moradores do bairro. Oke Osanyintolu, chefe da Agência de Gerenciamento de Emergências do Estado de Lagos, disse à Reuters no local que até 12h30 80 corpos haviam sido resgatados.

Um guindaste ajudava a retirar os escombros. Uma fonte da Dana Air disse que o avião foi fabricado em 1983 e era pilotado por um norte-americano, tendo um indiano como copiloto.

Ainda há um grande número de curiosos no local, mas a situação está mais controlada do que na véspera, quando a presença de milhares de pessoas atrapalhou os serviços de emergência.

Entre os mortos confirmados está Levi Ajuonuma, porta-voz da Corporação Nacional Petrolífera da Nigéria e do ministério do Petróleo do país, que é membro da Opep e maior produtor africano.

As equipes de busca encontraram o que acreditavam ser a caixa-preta do avião, um aparelho que contém a gravação das informações do voo, disse à Reuters o chefe dos serviços de emergência, Yushua Shuaibu.

Os acidentes aéreos são comuns na Nigéria, segunda maior economia da África, com um histórico desastroso de segurança aeroviária.

“Para ser justo, o número de incidentes similares diminuiu nos últimos anos”, disse Samir Gadio, analista radicado em Londres do Standard Bank, que tem grande presença na Nigéria.

“No entanto, era só questão de tempo até que algo trágico acontecesse. A segurança é má nos voos domésticos, alguns dos aviões são de outra era, a manutenção é questionável.”

Os moradores que testemunharam o acidente continuavam chocados. “O avião tocou esta árvore aqui”, disse o empresário Immanuel Shoyimi, apontando uma grande mangueira num quintal vizinho.

“Aí eles entraram naquele terreno. Bum! Observei por cinco minutos, sem saber o que fazer. Eu queria ligar para alguém, mas não sabia para quem ligar.”

O tecto da sua casa foi atingido de raspão. “O choque era demais. Antes de eu me dar conta, ouvi duas explosões vindas do avião.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!