Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Milícias rivais entram em confronto no aeroporto de Trípoli

Milícias rivais entraram em choque, Segunda-feira, no aeroporto internacional de Trípoli, em mais um desafio à fraca autoridade do governo provisório líbio.

O incidente começou quando os membros da milícia Brigada Awfea ocuparam a pista e cercaram aviões para exigir a libertação do seu líder, segundo as autoridades.

As decolagens foram canceladas, e alguns passageiros que já haviam embarcado precisaram de deixar os aviões. Alguns pousos foram transferidos para a base aérea militar de Mitiga, segundo fontes aeroportuárias.

“A situação no aeroporto está muito tensa, e os tanques estão a cercar os prédios. Ninguém está autorizado a entrar no prédio”, disse uma fonte de segurança, que pediu anonimato.

Um passageiro italiano que teve o seu voo cancelado chegou a um hotel de Trípoli a descrever a situação como “caótica”. “Uns 200 deles entraram no aeroporto, armados. Estávamos a esperar para embarcar e pudemos ouvir barulhos, pessoas gritarem”, contou.

Posteriormente, milícias de Trípoli e da localidade montanhosa de Zintan chegaram ao aeroporto para tentar expulsar a Brigada Al Awfea, o que gerou um confronto, segundo um repórter da Reuters que ouviu tiros e viu homens a entrarem no aeroporto com granadas de propulsão.

Repetidos telefonemas às autoridades não foram respondidos. A poucas semanas de eleições na Líbia, o governo provisório ainda não consegue controlar as milícias que recusam-se a depor armas depois da guerra civil que derrubou o regime de Muammar Khaddafi, ano passado.

Um membro da Brigada Al Awfea disse à Reuters que o seu líder, coronel Abu Oegeila al Hebshi, possivelmente era mantido no aeroporto depois de ser detido, na noite de Domingo, pelo Comité de Segurança de Trípoli, por razões não reveladas.

“Estamos a protestar contra o seu sequestro vindo para este aeroporto”, disse Anas Amara. “Temos um tanque fora do aeroporto, e os nossos carros estão a cercar os aviões para que eles não possam voar.”

Essa milícia é da localidade de Tarhouna, 80 quilómetros a sudeste de Trípoli. Mohammed Al Harizy, porta-voz do Conselho Nacional Transitório, disse que Hebshi foi levado por rebeldes armados desconhecidos quando viajava entre Tarhouna e Trípoli, na noite de Domingo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!