Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Morreu recluso torturado pelo comandante da cadeia

O recluso espancado, semana passada, pelo comandante de um centro prisional do distrito de Báruè, província de Manica, Centro de Moçambique, acabou morrendo, provavelmente devido a gravidade dos ferimentos contraídos durante a tortura.

Trata-se do recluso que em vida respondia pelo nome de Gabriel David Guenze, 26 anos, natural de Mossurize, ainda em Manica, que, Terça-feira da semana passada, foi espancado pelo director do Centro de Produção Aberto de Cagore, Félix Horácio.

Segundo um comunicado de imprensa do Ministério da Justiça recebido, Terça-feira, pela AIM, Guenze viria a morrer 48 horas mais tarde, tendo o seu corpo sido transferido do Hospital Distrital para o Provincial de Manica para se realizar uma autópsia Médico-Legal.

Os resultados dessa intervenção poderão ser conhecidos ainda esta Quarta-feira. Refira-se que o comandante praticante deste crime de tortura já foi detido nas celas da Polícia da República de Moçambique (PRM) no distrito de Báruè, devendo responder criminal e disciplinarmente pelos seus actos.

“O Ministério da Justiça condena todos actos que põe em causa a dignidade do ser humano esteja ele fora ou dentro de um estabelecimento prisional”, indica o documento daquela instituição governamental.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!