Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola: quatro anos depois Desportivo de Maputo regressa ao provincial

Moçambola: quatro anos depois Desportivo de Maputo regressa ao provincial

Foto de Eliseu PatifeUm remate fulminante de Daudo confirmou a mais do que aguardada descida de divisão do Desportivo de Maputo. É a segunda despromoção nos seus 95 anos de existência, mesmo que vença as quatro partidas que ainda restam por disputar no Campeonato nacional de futebol já não conseguirá os pontos necessários para a manutenção. Desce também de divisão o Desportivo de Niassa, uma equipa que nem sequer deveria ter participado no Moçambola de 2016.

Há quatro anos os “alvi-negros” afundaram-se nas águas do rio Zambeze (uma derrota com o Chingale de Tete consumou a despromoção em 2012), na quarta-feira(21) o Desportivo voltou a afundar-se, desta vez na baía de Nacala, diante do homónimo local.

Na verdade o Desportivo de Maputo nunca saiu do fundo da tabela classificativa, 11º classificado no Moçambola de 2015 a equipa começou esta época com Uzaras Mahomed no comando técnico. Ao cabo de 11 jornadas a equipa somara apenas um vitória, venceu em Maputo a União Desportiva de Songo, tinha 4 empates e 6 derrotas que a colocaram na última posição.

João Chissano, ex-seleccionador nacional, assumiu o comando técnico mas os “alvi-negros” continuaram a não conseguir encontrar o caminho das vitórias, o melhor que conseguiu foi sair da último para o penúltimo lugar, posição que ocupa actualmente há 12 pontos da primeira equipa acima da linha de despromoção, o 1º de Maio de Quelimane, equipa que só está no Moçambola devido ao alargamento de 14 para 16 equipas esta temporada.

“O Desportivo com a gestão que teve ao longo destes anos, uma gestão autocrática, não era possível fazer-se um clube quando apenas uma pessoas detinha o poder”, disse recentemente ao @Verdade Artur Semedo – que treinou os “alvi-negros” nas últimas partidas do Moçambola de 2012, desceu ao provincial de Maputo e em 2013 regressou ao nacional, acabando por ser despedido após seis jornadas em 2014 -, referindo-se a Michel Grispos, que presidiu o clube entre 1999 e 2015(altura em que se demitiu).

Apurado na secretaria Desportivo de Niassa estava condenado a despromoção

Foto de Eliseu PatifeOutra equipa que confirmou na 26ª jornada a sua descida de divisão é o Desportivo de Niassa, uma equipa que foi apurada na secretaria para o Moçambola de 2016. Na última jornada da poule de apuramento da Região Norte as duas equipas que terminaram na 1ª posição venceram com goleadas pouco desportivas: Liga Desportiva de Pemba 0-11 Ferroviário de Pemba e Liga Desportiva de Monapo 0-17 Ferroviário de Lichinga.

O conselho jurisdicional da Federação Moçambicana de Futebol decidiu “apurar como vencedor da poule de apuramento ao Campeonato nacional de futebol da 1ª divisão, zona norte, edição 2015, o Clube Desportivo de Niassa”.

Após o empolgamento inicial, à 7ª jornada os representantes do Niassa pareciam capazes de ir contra todas expectativas e ocupavam o 11º lugar, o apoio dos adeptos não se materializou em recursos financeiros que a equipa precisa para disputar o Campeonato nacional.

Os problemas financeiros conduziram a queda da direcção, a equipa pelo meio averbou uma falta de comparência, numa partida no seu próprio campo, as derrotas somaram-se, frente ao Ferroviário de Maputo averbaram a 17ª.

Entretanto o Desportivo de Niassa somou diante do 1º de Maio de Quelimane a primeira vitória de sempre num nacional, venceu ainda o homónimo de Maputo, com que tem estado a alternar a última e penúltima posição da tabela, mas descida de divisão era uma inevitabilidade para uma equipa que nem sequer deveria ter participado no Moçambola de 2016.

Cinco equipa ainda podem descer de divisão

Campeão dos empates o Estrela Vermelha de Maputo reanimou a sua chances de permanência vencendo, para espanto geral, a União Desportiva de Songo.

Faltando ainda 12 pontos por disputar, matematicamente os “alaranjados” da capital do País precisam de vencer todos os seus jogos em falta, é fundamental golear o 1º de Maio de Quelimane, e podem somar 36 pontos que são os mesmo das equipas que repartem o 7º lugar.

Portanto nesta altura, a par do Estrela, ainda podem descer de divisão o 1º de Maio de Quelimane, o Chingale de Tete e até mesmo a ENH de Vilankulo e o Costa do Sol, se não somarem pontos nas quatro jornadas ainda por disputar.

Eis a classificação actual:

CLUBES J V E D BM BS P
União Desportiva de Songo 26 15 7 4 30 11 52
Ferroviário da Beira 26 14 7 5 33 19 49
Chibuto FC 26 12 11 3 29 14 47
Liga Desportiva de Maputo 26 13 5 8 33 18 44
Ferroviário de Maputo 26 11 9 6 24 16 42
Ferroviário de Nampula 26 10 10 6 29 20 40
Maxaquene 26 9 9 8 26 25 36
Ferroviário de Nacala 26 8 12 6 17 19 36
Desportivo de Nacala 26 8 10 8 34 29 34
10º Costa do Sol 26 8 8 10 29 30 32
10º ENH de Vilankulo 26 8 8 10 20 26 32
12º Chingale de Tete 26 9 4 13 19 35 31
13º 1º de Maio de Quelimane 26 6 9 11 27 34 27
14º Estrela Vermelha de Maputo 26 4 12 10 24 31 24
15º Desportivo de Maputo 26 1 12 13 14 31 15
16º Desportivo de Niassa 26 2 7 17 9 40 13
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!