Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alheio a guerra e crise económica Nyusi disse na ONU pretender “construir um mundo próspero, pacífico e de bem estar para todos os povos”

Alheio a guerra e crise económica Nyusi disse na ONU pretender “construir um mundo próspero

Foto da ONUO Presidente Filipe Jacinto Nyusi, Comandante em Chefe das Forças de Defesa e Segurança que guerreiam os simpatizantes do partido Renamo, disse na Assembleia-geral das Nações Unidas pretender “construir um mundo próspero, pacífico e de bem estar para todos os povos”. Alheio ao sofrimento dos moçambicanos o Chefe de Estado falou muito sobre os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e disse que o seu Plano Quinquenal “já reflecte os princípios e as três dimensões do desenvolvimento sustentável”.

É inegável que o nosso País está a desenvolver, nunca houve tantos moçambicanos endinheirados porém existem muitos mais moçambicanos que vivem na miséria.

Mas pior do que vivermos com menos de 71 meticais por dia(o Executivo de Nyusi previu que o rendimento per capita e 2016 seria de 25.989 meticais) é a água potável ainda não ser acessível para todos, o atendimento médico e o saneamento serem um luxo, a desnutrição crónica das crianças é uma emergência nacional, os empregos dignos escasseiam, os preços da comida aumentam todos os dias, só para citar alguns dos dramas quotidianos em Moçambique.

“Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável são por isso uma ferramenta com enorme potencial de promover alterações profundas na nossa visão sobre o desenvolvimento e assegurar que nenhum País ou indivíduo seja deixado de fora” disse Nyusi que aproveitou o seu discurso de quarta-feira(21) em Washington DC para pedir dinheiro à comunidade internacional para a implementação da Agenda 2030, embora, segundo o Chefe de Estado, também tenha dito que o seu Programa Quinquenal de governação “já reflecte os princípios e as três dimensões do desenvolvimento sustentável”.

Mas esses princípios não são materializados nos três Orçamentos de Estado que Filipe Nyusi já aprovou, os sectores do Governo que tiveram aumentos significativos são aqueles que estão envolvidos na guerra (Casa Militar, Forças Armadas e Forças de Intervenção Rápida, Serviços de Informação e Segurança do Estado, por exemplo) todavia o Presidente moçambicano disse na Assembleia-Geral da ONU que com a inclusão “da paz e estabilidade aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável(…) podemos construir sociedades pacíficas, justas e inclusivas para o que é necessário uma vontade política genuína”.

Objectivos de Desenvolvimento Sustentável a atingir até 2030

São 17 os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, secundados por e 169 metas, que foram aprovados no ano passado e propõem-se a estimular a acção dos Estados nos próximos 15 anos:

1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;

2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável;

3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;

4. Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos;

5. Alcançar a igualdade de género e empoderar todas as mulheres e raparigas;

6. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos;

7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos;

8. Promover o crescimento económico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos;

9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;

10. Reduzir a desigualdade dentro e entre os países;

11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;

12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis;

13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos;

14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;

15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda da biodiversidade;

16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;

17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Nyusi afirmou ter sido criado “um grupo de referência nacional envolvendo representantes do Governo, do Parlamento, da Sociedade Civil, do Sector Privado e dos Parceiros de Cooperação” para “o acompanhamento dos progressos nos indicadores seleccionados para a avaliação das metas até 2030. O grupo debruça-se também sobre as políticas, a previsibilidade de financiamento, e todos os factores condicionantes do sucesso na implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável”.

Contactadas várias fontes, o @Verdade não conseguiu verificar a existência deste grupo de trabalho. Ignorando a intolerância política promovida pelo seu partido em Moçambique, e o fosso de desenvolvimento entre Maputo e as restantes províncias, o Presidente Nyusi pediu reformas na Organização das Nações Unidas “de forma a tornar esta organização mais democrática, mais representativa e ao serviço de todas as Nações e de todos Povos do mundo.

“A terminar gostaria de reiterar o nosso compromisso de continuar a cooperar exemplarmente com as Nações Unidas e todos os Estados membros para a materialização dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável ao nível global e regional e construir um mundo próspero, pacífico e de bem estar para todos os povos”, concluiu Filipe Nyusi no seu discurso na 71ª Assembleia-Geral da ONU.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!