Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola: HCB goleia e cimenta a liderança

Foi uma jornada de muitos acontecimentos. O HCB de Songo goleou em casa o Clube de Chibuto e cimentou a liderança do Moçambola, volvidas três jornadas, com nove pontos. O campeão nacional, por sua vez, viajou até Vilanculos para fazer história ao marcar um golo, quebrando um ciclo de 19 meses em que a equipa anfitriã não sofria golos no seu reduto, enquanto o Costa do Sol provou que vai de mal a pior, assumindo neste momento o penúltimo lugar do certame.

Decorridas três jornadas, a equipa da Hidroeléctrica de Cahora Bassa assume, de forma isolada, a liderança do Moçambola, edição 2013. A equipa do zambiano Weston Nyerenda recebeu, na tarde do último domingo (07), o Clube de Chibuto do português Victor Pontes e goleou-o por quatro golos sem resposta.

O improvável Zuma, transcorridos 25 minutos, foi quem mostrou o “caminho da felicidade” aos seus companheiros para, 41 minutos depois, Jacob ampliar a vantagem para 2 a 0. Sem obter nenhuma resposta táctica por parte dos “guerrilheiros” que nada fizeram, quer para reduzir a desvantagem, quer para evitar sofrer mais golos, Eurico, ao minuto 77, deu o nome de goleada ao resultado, antes do “bis” de Jacob a selar o resultado ao minuto 83.

Com este resultado, o HCB de Songo encerra um ciclo de três jogos triunfantes, depois de derrotar o Matchedje de Maputo, na primeira jornada, por 1 a 0, o mesmo resultado obtido diante do Costa do Sol na segunda. O Clube de Chibuto, por sua vez, assume a nona posição com quatro pontos.

Costa de Sol vai de mal a pior

A equipa do Costa do Sol voltou a evidenciar falta de atitude e objectividade no último domingo (07), ao consentir um comprometedor empate na recepção ao Chingale de Tete. Os canarinhos da capital voltaram a mostrar algum desacerto com o seu treinador, sobretudo na segunda parte, o que deixa transparecer um mau ambiente no seio daquele colectivo.

Depois de falhanços atrás de falhanços, finalmente o trinco e capitão do Costa do Sol, Dário Khan, apareceu no centro da equipa adversária para, de cabeça, introduzir a bola no fundo da baliza à guarda de Joaquim. O tento marcado ao minuto 20 veio na sequência dum livre muito bem marcado por Manuelito II.

Depois do golo, a equipa canarinha da capital patenteou, novamente, falta de frieza na hora de finalizar, quando Themba, ao minuto 32, se atrasou na intercepção de um centro rasteiro tirado por Rúben para, minutos depois, dentro da grande área, voltar a falhar no alvo e levar o esférico a passar por cima da baliza. Neste período de jogo, o Costa do Sol mostrou-se bastante ofensivo diante de um Chingale abalado.

Como a confirmar o mau dia dos jogadores canarinhos, Rúben, bem perto do fim da primeira parte, tentou um remate colocado com a bola a passar a milímetros da baliza de Joaquim. Nestes primeiros 45 minutos, a equipa do planalto de Tete não foi capaz de criar uma jogada de perigo e passou por sérias dificuldades até para sair a jogar do seu próprio campo.

Na segunda etapa, o Costa do Sol entrou com uma atitude diferente, com uma excelente circulação de bola e astuciosa na criação das jogadas ofensivas. Porém, não encontrou um Chingale de Tete igual ao da primeira parte.

Prova disso foi que os visitantes passaram a defender em bloco, com os médios a descer até a zona mais recuada e os centrais a subir até a região intermediária, aquando das jogadas de ataque, facto que “sacudiu” por completo o Costa do Sol que não se atreveu a fazer subir todas as linhas. Durante vários minutos assistiu-se a um jogo audacioso e rápido, apesar de as duas equipas não terem abdicado da defesa.

O Chingale de Tete foi a primeira equipa a criar perigo na sequência de um livre directo que seguiu o caminho das nuvens. O técnico português ao serviço do Costa do Sol, Diamantino Miranda, lançou para o jogo o internacional moçambicano Tony, na expectativa de ver mais um golo. Debalde. Volvidos 77 minutos, o ala direito Parkim, que na época passada envergou a camisola canarinha da capital, na sequência de um livre directo, recebeu o esférico e bateu o seu antigo colega Gervásio, empatando a partida.

O Chingale não parou e até antes do minuto 90 podia ter marcado mais golos, valendo as várias intervenções dos defesas do Costa do Sol. Volvidas três jornadas, a equipa canarinha da capital ainda não conheceu o sabor da vitória, o que é confrangedor para um clube que tem por objectivo conquistar todas as competições que tem pela frente.

Campeão nacional quebra o mito “Vilankulo”

Transcorrido um ano e sete meses, ou seja, 14 jogos para o Moçambola, as redes do Vilankulo Futebol Clube voltaram a ser violadas no Estádio Municipal da vila de Vilanculos. A façanha pertenceu ao clube campeão nacional, o Maxaquene, que por intermédio de Ebow, à passagem do minuto 47, marcou um golo.

Aliás, 1 a 0 foi o resultado final daquele jogo, a castigar o Vilankulo FC que, de tanto querer defender a inviolabilidade das suas redes, esqueceu-se de que, em futebol, a melhor defesa é o ataque. Reza a história que os Marlins sofreram pela última vez um golo em casa, na antepenúltima jornada do Moçambola, edição 2011, da autoria de Mauro, do Chingale de Tete.

 

Quadro de resultados (3ª)

HCB de Songo 4 x 0 Clube de Chibuto

Matchedje 0 x 2 Têxtil de Púnguè

Desportivo de Nacala 1 x 0 Ferroviário da Beira

Liga Muçulmana * x * Ferroviário de Nampula

Estrela Vermelha 0 x 1 Ferroviário de Maputo

Vilankulo FC 0 x 1 Maxaquene

Costa do Sol 1 x 1 Chingale de Tete

 

CLASSIFICAÇÃO

Pos EQUIPA J V E D GM GS DG P
1 HCB de Songo 3 3 0 0 6 0 6 9
2 Liga Muculmana 2 2 0 0 6 0 6 6
3 Maxaquene 3 2 0 1 3 2 1 6
4 Desportivo de Nacala 3 1 2 0 2 1 1 5
5 Chingale 3 1 1 1 3 3 0 4
6 Estrela Vermelha 3 1 1 1 3 3 0 4
10 Clube de Chibuto 3 1 1 1 3 -6 3 4
9 Têxtil de Púnguè 3 1 1 1 2 -4 -2 4
7 Ferroviário de Maputo 3 1 1 1 1 1 0 4
8 Vilankulo FC 3 1 1 1 1 1 0 4
11 Ferroviário de Nampula 2 1 0 1 1 1 0 3
13 Ferroviário da Beira 3 0 1 2 2 5 -3 1
12 Costa do Sol 3 0 1 2 1 3 -2 1
14 Matchedje 3 0 0 3 1 5 -4 0

 

PRÓXIMA JORNADA (4ª)

Clube de Chibuto x Costa do Sol

Têxtil de Púnguè x HCB de Songo

Ferroviário da Beira x Matchedje

Ferroviário de Nampula x Desportivo de Nacala

Ferroviário de Maputo x Liga Muçulmana Maxaquene x Estrela Vermelha

Chingale de Tete x Vilankulo FC

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!