Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique vira-se para mercado europeu

Moçambique acaba de decidir não mais se preocupar em comprar equipamento para separar tartarugas marinhas do camarão capturado nas suas águas territoriais como condiciona o Governo dos Estados Unidos da América (EUA) para o país exportar o seu marisco para a maior potência económica e militar mundial.

“Estamos a criar condições para virarmos as nossas atenções para o mercado da União Europeia que não tem aquele tipo de exigências”, afiançou ao Correio da manhã Abílio Cândido, assistente do ministro das Pescas, quando abordado sobre o assunto pela nossa Reportagem.

Cândido indicou que se os Estados Unidos da América estiverem interessados no camarão moçambicano devem comprar o tal equipamento “e nós vamos, certamente, usá-lo, pois, agora não temos dinheiro para gastar naquela actividade que não é prioritária”, prosseguiu o assistente do ministro Victor Borges.

Espanha

Abílio Cândido revelou, inclusive, haver forte interesse da Espanha em aumentar a sua quota de importação do camarão nacional, “estando agora em negociações connosco para a concretização do pedido”, apontou, sem, no entanto, indicar as quantidades em discussão.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!