Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique vai eliminar défice de arroz ate 2011

A produção de arroz em Moçambique no presente ano agrícola atingiu as 260 mil toneladas que, segundo o ministro moçambicano da Agricultura, Soares Nhaca, constituiu uma clara indicação de que o país vai eliminar, até 2011, o défice deste cereal, estimado em cerca de 315 mil toneladas. Contudo, a meta de produção de arroz para esta época agrícola, definida no Plano de Acção para a Produção de Alimentos – PAPA, era de 265 mil toneladas, tendo sido realizado em cerca de 98 porcento, devido, fundamentalmente, à escassez de semente no mercado.

“Mas devo realçar que o primeiro ano de implementação do PAPA, aprovado em 2008, foi muito bom, compramos tudo que era semente para distribuição pelos produtores e a chuva também ajudou bastante”, afirmou o ministro da Agricultura. Disse esperar que a próxima época agrícola “seja melhor que a presente, porque já estão em curso acções de preparação, nos domínios de produção de semente melhorada, investigação, extensão e reabilitação de sistemas de regadio, entre outras actividades.

Relativamente ao milho, Soares Nhaca referiu que Moçambique tem neste momento um excedente estimado em cerca de 75.000 toneladas, mercê de progressos que o país registou nesta cultura, cuja produção foi de aproximadamente 1.9 milhões de toneladas. Na época agrícola 2007-2008, Moçambique produziu 1.677.876 toneladas de milho, representando uma variação positiva de cerca de 7.87 por cento comparativamente à campanha anterior em que foram produzidas 1.566.000 toneladas.

Entretanto, Nhaca sublinhou que apesar do excedente de milho, em algumas regiões do país, cerca de 300 mil pessoas poderão enfrentar problemas de insegurança alimentar, realçando tratar-se de uma situação que tem a ver com a distribuição. Segundo aquele governante, esta situação poderá mudar para melhor, com a inauguração, esta semana, da ponte sobre o rio Zambeze, que vai permitir um eficiente escoamento do milho da zona norte para as regiões centro e sul do país”.

Para além da deficiente distribuição, Moçambique tem também áreas ecológicas completamente diferentes, havendo regiões onde existem terras que não permitem uma boa produção agrícola, pelo que é necessário encontrar uma forma que permita a colocação de produtos nos distritos com défice alimentar.

Por outro lado, o ministro da Agricultura disse que a meta de reduzir, em 20 porcento, o défice do trigo até 2011, também poderá ser atingida, porque o volume de produção deste cereal está a aumentar no país. Está previsto que no presente ano agrícola a produção de trigo seja de 21 mil toneladas, contra 3.000 toneladas da época anterior.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!