Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique vai adquirir camiões para comercialização agrícola

O Ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, diz que o Governo está a trabalhar na implementação de um plano de aquisição de camiões para a comercialização agrícola, associado a um outro, em estado avançado de desenvolvimento, que inclui a compra de 150 autocarros movidos à gás para reforçar a frota de transporte de passageiros, sobretudo, na cidade de Maputo.

Segundo o ministro Zucula, um dos factores que tem vindo a emperrar a comercialização agrícola e’ a falta de estradas, o que desencoraja os operadores de colocar os seus camiões para o transporte da produção, devido ao receio de danificar a sua frota. Por isso, o governo está a equacionar a aquisição de camiões da Índia ou da Itália para impulsionar o processo de comercialização agrícola no país.

Trata-se, segundo Zucula, citado pelo matutino “Noticias”, de veículos preparados para circularem em condições de transintabilidade precária, tendo em conta as características das zonas produtivas. Assim, o Governo, através do Ministério dos Transportes e Comunicações está a negociar com fabricantes de veículos daqueles países, facto que já levou o titular do pelouro a visitar as instalações onde funcionam as linhas de montagem de automóveis na Índia e Itália.

“O nosso ministério não tutela a comercialização, mas entendemos que somos parte da solução do problema de escoamento e, para isso, precisamos de transportes que possam circular em rotas difíceis e os indianos têm muito disso, daí que achamos que podemos negociar com eles para que o Fundo do Desenvolvimento de Transporte garanta o pagamento”, explicou Zucula.

Nos últimos anos, Moçambique tem vindo a registar contínuos níveis de crescimento da produção agrícola. Contudo, ainda persistem constrangimentos na área de comercialização, que se traduzem na perda de cerca de 30 porcento da produção, cujas causas incluem dificuldades de escoamento para as zonas de consumo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!