Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique testa produção combinada de electricidade

Moçambique deverá contar, a partir de 2018, com uma central eléctrica a operar com base na combinação de energia hídrica e gás natural abundante nas províncias de Inhambane e Cabo Delgado.

A nova central eléctrica deverá localizar-se na província de Maputo e já tem financiamento assegurado pelo Japão, no valor de 174 milhões de dólares norte-americanos, segundo a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), instituição implementadora do projecto.

O empreendimento visa reduzir a actual dependência de quase 99% da produção nacional de energia eléctrica com base em fontes hídricas, salienta a JICA. Moçambique tem recursos energéticos diversificados cujo pleno aproveitamento pode contribuir para a atracção de mais projectos de desenvolvimento no país, de acordo ainda com a agência japonesa.

Devido à estabilidade macroeconómica e crescente melhoria do ambiente de investimento Moçambique está também a despertar interesse do sector privado japonês, “atraído pelo elevado potencial de recursos naturais no país”, acrescenta aquela agência estatal nipónica que apoia projectos de desenvolvimento socioeconómico em cerca de 150 países.

Em Moçambique, refira-se, a JICA opera desde 2003 prestando assistência a programas ligados aos ramos da agricultura, desenvolvimento rural, transportes e comunicações, estradas, abastecimento de água e saneamento, bem como na melhoria das infra-estruturas de educação e formação de recursos humanos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!