Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique só tem 24 oftalmologistas para 24 milhões de habitantes

Moçambique possui apenas 24 oftalmologistas, dos quais 16 estrangeiros e 11 optometristas para mais de 24 milhões de habitantes. Esta realidade prova que o grosso da população ainda não tem acesso aos cuidados de saúde visual por causa da insuficiência de infra-estruturas e de recursos humanos.

Segundo Alexandre Manguele, ministro da Saúde, “o número de oftalmologistas que o país tem ainda é uma gota no oceano, temos muito trabalho no campo de saúde visual, como no sector da Saúde no geral. Temos um médico para 20 mil habitantes e um enfermeiro para cinco mil habitantes”.

O governante, que falava na abertura da Conferência Internacional de Optometria, que decorre desde esta segunda-feira (16) até quarta-feira (18), em Maputo, disse que a visão é indispensável para o ser humano e a sua perda ou deficiência limita ou anula a capacidade de geração de recursos económicos essenciais para a sobrevivência.

Dos 11 optometristas – todos formados pela Universidade de Lúrio, pioneira na Licenciatura visual nos PALOP, em 2009 – cinco já trabalham no Serviço Nacional de Saúde e os restantes seis aguardam pela sua integração.

Para Cecil Nwafor, presidente do Conselho Africano de Optometria, 80 porcento dos 235 milhões de deficientes visuais, das quais 39 milhões são cegas, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), podiam não sofrer de problemas de visão se a doença fosse sido diagnosticado atempadamente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!