Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique recebe 12 mil toneladas de arroz do Japão

Moçambique recebeu do governo do Japão, no âmbito das relações de cooperação entre os dois países e do programa KR 2011, uma ajuda alimentar de 12 mil toneladas de arroz para reduzir o défice na produção deste cereal.

A formalização da entrega da quantidade, avaliada em 630 milhões de yenes japoneses, o equivalente a 213.941.700 de meticais, aconteceu esta segunda-feira (28) em Maputo.

O fornecedor explicou que das 12 toneladas do referido arroz, 58% é japonês e 42% norte-americano. A distribuição, feita por empresas como Delta Trading, já está em curso e começou nas zonas Norte e Centro do país. Cada região recebeu 3.500 toneladas e as restantes ficaram na zona Sul. O cereal é revendido a pequenos comerciantes e estes fazem chegar ao consumidor final a preços relativamente baixos.

De acordo com o vice-ministro da Indústria e Comércio, Kenneth Marizane, o valor proveniente da venda será aplicado na concretização de diversos projectos de desenvolvimentos social, tais como estradas e pontes.

As relações de cooperação entre Moçambique e Japão iniciaram há muito tempo. Nesse contexto, de 1998 a 2011, segundo Marizane, aquele país asiático concedeu uma ajuda comercial ao país de 137.630 toneladas de arroz e 29.658 toneladas de trigos.

Entretanto, estima-se que Moçambique necessita anualmente de 534 mil toneladas de arroz, contra a sua capacidade de produção de apenas 172 mil toneladas. Significa que há um défice acima de 350 mil toneladas. Para o caso de trigo, a insuficiência é de 250 mil toneladas. Esta situação poderá ser agravada pelas inundações que neste momento fustigam o país uma vez que há extensas áreas de culturas submersas e parte considerável perdida.

Marizane revelou que o plano estratégico para o desenvolvimento agrário 2011-2020 prevê a reabilitação e construção dos regadios nacionais numa área de aproximadamente 79.650 hectares, represas e mini-hídricas para que até ao fim do programa a produção do arroz seja de cerca de 1.487.883 toneladas.

Por sua vez, Keiji Hamada, conselheiro da Embaixada do Japão em Moçambique, disse que o seu país pretende, num período de dez anos, aumentar a produção do arroz em África.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!