Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique prepara sistema de gestão de destinos turísticos

Moçambique vai contar, a partir do próximo mês de Agosto, com um sistema informático oficial de gestão de destinos turísticos. Este novo sistema contempla a efectivação de reservas e pagamentos “online”.

De acordo com o Director Nacional de Planificação do Ministério do Turismo (MITUR), Arlindo Langa, o projecto está na sua fase derradeira, e que já se fez a pré-qualificação das empresas que vão oferecer a respectiva solução informática.

Langa, que falava, segunda-feira, em Maputo, no decurso do VIII Conselho Coordenador do MITUR, explicou que com este sistema haverá um melhor controlo do movimento turístico em Moçambique desde a entrada de turistas, a sua proveniência, os locais onde os mesmos vão visitar, quanto é que vão gastar, entre outros aspectos.

“Este instrumentos vai apoiar as estatísticas oficiais”, frisou a fonte. Por sua vez, o Ministro do Turismo, Fernando Sumbana, defendeu que o sistema vai revolucionar a contribuição do sector do turismo, ao mesmo tempo que vai ajudar a acabar com casos de fuga ao fisco e incumprimento da legislação nacional.

O que ocorre neste momento é que muitos empreendimentos turísticos usam esquemas de reservas no exterior para fugir ao fisco. Assim, o valor da reserva fica, deliberadamente, fora do país e não é contabilizado nas receitas das estâncias moçambicanas, isto é o montante não é declarado.

Por outro lado, alguns operadores, por alegado desconhecimento da legislação moçambicana, não canalizam, ao pais, os valores das reservas. Esta situação leva a que o sector do turismo tenha uma fraca contribuição para as receitas do país.

Este sector, que deveria estar a arrecadar valores próximo dos biliões de dólares, oficialmente não ultrapassa a fasquia dos 200 milhões USD anuais. Vamos poder saber que dinheiro devia entrar e vai ter que entrar.

Teremos estatística mais próxima da realidade. Vamos acabar com o problema de deixar dinheiro fora do país sem nenhuma autorização ou mesmo com a fuga ao fisco e assim as receitas beneficiarão efectivamente ao país”, explicou o Ministro.

Na ocasião, o Ministro frisou que “no futuro, este mesmo sistema vai permitir a emissão de vistos online”. Em 2010, o sector de turismo arrecadou 197.3 milhões de USD com a entrada de cerca de 1.7 milhões de turistas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!