Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique: O Paraíso Desconhecido

Moçambique: O Paraíso Desconhecido

Devido à grande aposta dos sul-africanos na edição deste ano da Indaba, o espaço da feira teve que ser alargado e os países africanos foram empurrados para fora da grande área da exposição. Enquanto a maioria dos expositores africanos investiu mais, ampliou os seus espaços e criou mais atractivos para captar a atenção dos milhares de visitantes e também dos jornalistas do mundo inteiro, o espaço dos expositores moçambicanos manteve-se similar ao do ano passado, até na decoração.

De 21 expositores do ano passado, neste certame fizeram-se presentes no espaço ocupado por Moçambique 27, contudo alguns no exterior do stand. Excepção feita à exibição do filme sobre o Parque Nacional da Gorongosa, não há registo de eventos ligados à participação de Moçambique nesta feira. Alguns países africanos trouxeram os seus ministros para a exposição o que arrasta alguns media e gera visibilidade para o pavilhão. O nosso país esteve representado pelo embaixador Fernando Fazenda, pelo director-geral do INATUR, Bernardo Dramos e alguns quadros intermédios deste pelouro e do Ministério do Turismo.

Nas milhares de revistas e jornais que se publicaram para esta feira, e que terão sido lidas pela maioria dos visitantes, não houve um anúncio sobre o destino turístico Moçambique como um todo. Houve, sim, alguns anúncios de operadores turísticos que operam no país mas vendendo-se a si próprios. Para Bernardo Dramos, director-geral do INATUR, entidade responsável pela promoção do turismo moçambicano “em questões de marketing quando se está presente em toda uma cadeia de comunicação perde-se a força”.

O filme “Africa’s Lost Eden”, produzido pela ‘National Geographic’, e que conta a história do Projecto de Restauração do Parque Nacional da Gorongosa, tem sido difundido pelo mundo fora pelo National Geographic Channel, e em vários eventos, porém as exibições deste filme não têm sido acompanhadas pela veiculação de publicidade do país perdendo-se, assim, a oportunidade para a capitalização o seu impacto.

Bernardo Dramos reconhece a oportunidade mas esclarece que não tem orçamento para fazer tudo aquilo que é desejável em termos de promoção.

A desculpa da falta de orçamento para actividades de marketing e publicidade convence pouco para um sector que no último ano gerou cerca de 200 milhões de dólares. Segundo este dirigente, a estratégia para tirar ganhos para o turismo nacional em torno do Mundial de futebol passa por convencer aos turistas que vierem à África do Sul a visitarem o país depois de assistirem aos jogos e, para isso, o INATUR, tem agendado alguns roadshows em 3 cidades sede da Copa com o objectivo de mostrar o país aos turistas que estiverem nessas cidades.

Depois de mais esta oportunidade para o turismo nacional reparámos que tem havido algum desenvolvimento na nossa indústria turística, porém, de uma forma dispersa e pouco efectiva para o país no global. A Marca Moçambique de turismo é fraca e não é conhecida internacionalmente sendo também pouco visível dentro de portas.

Em 2009 o Governo moçambicano aprovou a “Campanha Servir Bem”, com o objectivo de serem adoptadas melhores formas de atendimento aos clientes em todas as áreas de negócios em Moçambique. A execução do programa, orçado em 6,5 milhões de meticais, está a cargo dos ministérios do Turismo e do Comércio e Indústria de Moçambique, e previa-se consistir em acções de formação e campanhas publicitárias. Num pequeno inquérito feito pela @Verdade a vários cidadãos nacionais, do ramo e não só, constatámos que, salvo os discursos dos governantes, nenhum havia ainda sido sensibilizado pelos envolvidos na Campanha Servir Bem.

Com estas estratégias, Moçambique deverá continuar a ser um paraíso com muito potencial turístico mas desconhecido para a grande maioria dos turistas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!