Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique lança movimento de educação cívico-patriótica

As autoridades governamentais moçambicanas vão lançar, este ano, um movimento de educação cívico-patriótica para toda a população, independentemente da sua posição social, filiação politica, etnia ou crença religiosa.

Segundo o ministro da Defesa Nacional, Filipe Nyusi, Moçambique pretende apostar numa educação cívico-patriótica que concorra para o alcance dos objectivos de desenvolvimento do país.

Para o titular da pasta da Defesa Nacional a educação exerce papel fundamental na formação do homem e da mulher, possibilitnado o processo da consciencialização necessária à mobilização e da sociedade para a luta que conduzirá o país à vitoria contra a pobreza e outros males.

Flilipe Nyusi teceu estas considerações, esta segunda-feira, numa aula de sapiência proferida sob o lema “Moldar o cidadão de referência através da educação cívico-patriótica”, por ocasião da abertura do ano lectivo 2011 e admissão de estudantes apurados para o sexto ingresso na Academia Militar “Marechal Samora Machel, em Nampula, nas especialidades de administração militar, artilharia, blindados, infantaria, engenharia militar, piloto-aviador, comunicações, comandantes de meios rádio-técnicos, marinharia e fuzileiros navais.

Um cidadão de referência deve ser aquele que, com a sua acção, ajuda a concretizar os objectivos do Estado Moçambicano plasmados na Constituição da República, nomeadamente a defesa da soberania, a consolidação da unidade nacional, defesa nacional e promoção dos direitos humanos e da equidade social, entre outros.

Anotou o ministro da Defesa Nacional, depois de realçar a importância da educação cívico-patriótica na sistematização e consolidação dos vectores que sustentam os valores da moçambicanidade, designadamente a auto-estima, cultura de paz, respeito e reconhecimento mútuo entre os cidadãos, espírito de solidariedade, voluntariado, patriotismo, trabalho em equipa, assim como a unidade nacional.

Criada em 2004 e com a missão de formar oficiais do quadro permanente das FADM, a Academia Militar já realizou duas cerimónias de graduação cujos licenciados já se encontram afectos no Exército, Marinha de Guerra e Força Aérea.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!