Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Exige-se melhoria de condições de trabalho em Nampula

A insuficiência de fundos para garantir o normal funcionamento das secretarias da localidade aliado à falta de infra-estruturas para trabalho e residência inquieta, sobremaneira, os chefes daquela divisão administrativa ao nível da província nortenha de Nampula, os quais consideram que esse facto está a influenciar negativamente o seu desempenho.

Este sentimento foi manifestado, sábado passado, no decorrer de uma acção de formação focalizada aos chefes das localidades de oito distritos de Nampula sobre matérias ligadas à administração pública, boa governação, género, saneamento, ambiente e HIV-SIDA, promovida pelo centro de capacitação em administração pública e governação local e autárquica, localizada em Namaita.

Soubemos, na ocasião, que a insuficiência de fundos matéria que reúne o consenso dos 45 chefes de localidade presentes na formação com a duração de três dias, resulta do atraso constante que se verifica na canalização, por parte das administrações dos distritos, do fundo para garantir a execução das despesas de funcionamento, o qual é deduzido do volume global da receita arrecadada mensalmente ao nível das localidades, numa cifra de 40 por cento.

Outro factor que tem influenciado negativamente a implementação das actividades previstas no plano económico-social ao nível da localidade, relaciona-se com a falta de infra-estruturas condignas para o funcionamento da secretaria.

Pois que os imóveis onde funciona a secretaria é constituído, na sua maioria, de material precário que, devido à sua vulnerabilidade, permite a infiltração de águas pluviais através do respectivo tecto, concorrendo, por consequência, na destruição de vários documentos importantes que se encontram à sua guarda.

Os chefes das localidades vivem em casas construídas com o resultado do seu suor. Na sua óptica, o governo deveria financiar a construção gradual de casas oficiais para os titulares daquele cargo como forma de reforçar o poder do Estado ao nível da base.

Entretanto, o director do centro de capacitação em administração pública e governação local e autárquica, Quitério Moquino, encorajou os chefes das secretarias da localidade no sentido interpretar de forma transparente e correcta os conhecimentos adquiridos naquele acto de formação, porquanto concorre para a superação das dificuldades que enfrentam na governação.

Quitério Moquino comentou que a ausência de oportunidade de dialogo entre os titulares dos cargos de chefia a vários níveis com o governo dos distritos concorre para a transformação das acções de formação sobre matérias diversificadas ligadas à governação visando a elevação do nível dos seus conhecimento, em reuniões para apresentação de dificuldades que enfrentam no exercício das suas funções.

Contudo, mostrou muita esperança de que as inquietações levantadas pelos chefes de secretaria de posto sejam colmatadas gradualmente, porquanto é interesse do governo dinamizar o funcionamento dos órgãos centrais do governo ao nível da base.

Entretanto, a nossa fonte referiu que vai arrancar, em breve, uma acção de formação promovida pela instituição que dirige destinada aos chefes dos departamentos ao nível de toda a máquina do governo provincial, no intuito de harmonizar os métodos de intervenção no âmbito do trabalho que desenvolvem nos respectivos sectores.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!