Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique continua maior produtor de energia hídrica na SADC

A conclusão do projecto da Central Norte da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB Norte) bem como da futura barragem de Mpanda Nkua, na província de Tete, além de aumentar o potencial moçambicano de geração de energia hídrica, elevarão a fasquia que o país destina para Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Lawrance Musaba, director do centro de coordenação da Pool de Energia da África Austral (Southern Africa Power Pool (SAPP), afirmou que Moçambique possui o maior potencial de geração de energia hídrica, seguido da Zâmbia e RDCongo.

Falando a margem da 43/a reunião que decorre em Maputo, Musaba disse “em relação a energia hídrica já desenvolvida, Moçambique contribui mais à região”, anotando que as centrais térmicas, totalizando 74 por cento dos meios de geração de energia, são a maior parte dos meios maioritariamente da Zâmbia e RDCongo, outros países produtores de energia.

O país, segundo a fonte, está dotado de um enorme potencial e a expectativa da região, no contexto do projecto SAPP, é que quando concluídos os projectos que Moçambique pretende implementar o seu contributo para a SADC vai aumentar.

Musaba disse, por outro lado, que a planeada próxima etapa é assegurar que a RDCongo, o país e possivelmente Angola se tornem nos maiores contribuintes de energia para a região austral de África.

A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) regista um crescimento de consumo de energia na ordem de três por cento anual, uma realidade que requer o desenvolvimento de novas capacidades estimadas em 20 mil mega watts para os próximos cinco anos.

Desta feita, os países membros devem continuar a implementar programas de investimento, feito que resultará em uma maior disponibilidade de energia criando assim as condições para atrair investimen- tos industriais e de uso intensivo de energia na região.

O projecto SAPP foi criado com o objectivo de fornecer energia qualitativa e economicamente fiável aos consumidores de cada estado membro integrado no projecto, em consonância com o uso racional do recurso natural e os seus efeitos sobre o ambiente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!