Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique com défice de 31 mil toneladas de soja

A preferência dos moçambicanos pelo milho branco, com alto grau de farinação, está a concorrer para que Moçambique registe um défice na produção de soja, estimado em cerca de 31 mil toneladas, segundo dados oficiais em poder do Correio da manhã.

As necessidades do país são estimadas em cerca de 40 mil toneladas de soja, mas estão apenas a ser produzidas cerca de nove mil toneladas, segundo AGRIFUTURO, um programa moçambicano de agronegócios financiado pela Agência dos Estados Unidos da América para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

De acordo com Ana Bela, especialista da área de monitoria de AGRIFUTURO, o défice de soja acontece também devido à “alta demanda por fontes de proteína animal, o que leva a uma desenfreada procura pela soja para a indústria de ração animal”.

Presentemente, estão activas em Moçambique três empresas com capacidade de processar por ano cerca de sete mil toneladas de soja para ração animal, o equivalente a cerca de 8750 hectares deste cereal.

Ana Bela não indicou o valor de financiamento que está a ser aplicado no fomento da produção de soja para consumo humano e para ração animal, limitando-se apenas a dizer que “há, sim, financiamentos feitos e/ou em curso, mas agora não tenho presentes os valores”.

Ana Bela falava ao Correio da manhã à margem de um seminário sobre perspectivas do lado da procura da castanha de caju, ananás, soja, milho, amendoim, manga, banana e gergelim.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!