Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Missão Empresarial Portuguesa escala Maputo e Beira

Uma missão empresarial portuguesa de carácter multissectorial deverá escalar as cidades moçambicanas de Maputo e Beira, entre os dias 19 e 26 de Março próximo, proporcionando aos empresários nacionais mais uma oportunidade de negócio e de firmação de parcerias.

Segundo soube O Autarca, a missão é promovida pela Associação Empresarial da Região de Lisboa (AERLIS), a mesma que no ano passado levou a cabo uma iniciativa idêntica em Moçambique, tendo contemplado igualmente a Cidade da Beira.

Aliás, nessa ocasião o Presidente da AERLIS, António Ferreira de Carvalho, referiu no contacto que manteve com o nosso jornal que tendo em conta os resultados animadores alcançados traria à Cidade da Beira em 2011 para mais uma missão de prospeção de ambiente de negócio e de investimento.

A AERLIS no seu plano de internacionalização aposta forte no mercado africano, com destaque para Moçambique, país encarado como um caso de sucesso entre as novas economias emergentes africanas, sobretudo pelo seu papel cada vez mais determinante no contexto da África Austral, atendendo nomeadamente ao seu potencial como fornecedor de energia para a região.

Segundo fonte da AERLIS, a missão de Março pretende revelar o potencial do mercado de Moçambique, as oportunidades que o País oferece às empresas portuguesas e os apoios que podem e devem utilizar para reduzir o risco dos seus investimentos.

A AERLIS presta apoio as empresas associadas que pretendam abordar novos mercados, procurar novos parceiros comerciais, aumentar as suas exportações, identificar oportunidades de negócio e parcerias ou implementarse em mercados externos.

O programa da missão empresarial da AERLIS para Moçambique inclui encontros individuais de negócios, de acordo com o perfil e interesses no mercado de cada participante, visitas a empresas / organismos oficiais e seminários para apresentação do mercado.

Refira-se que Portugal tem continuado a destacar-se no ranking dos potenciais investidores estrangeiros no País, tendo as suas exportações para Moçambique aumentado a uma taxa média anual de 17,5% entre 2005 e 2009.

Enquanto isso, Moçambique tem registado progressos assinaláveis no domínio económico, tendo em 2010 registado uma significativa recuperação da economia apoiada pelo investimento estrangeiro (destacando-se os mega-projectos de extracção de carvão de Moatize e de Benga e a construção do segundo pipeline para a África do Sul), pelo crescimento do sector da agricultura e pela ajuda financeira internacional (bilateral e multilateral) que representa cerca de 14,5% do PIB.

Dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) indicam que Moçambique conheceu um crescimento económico de 9,5% no primeiro trimestre de 2010, face ao período homólogo do ano anterior.

A política de reformas estruturais, com especial ênfase no sistema tributário, na dinamização do sector privado, na gestão dos recursos naturais do país e na administração pública tem contribuído para criar um ambiente de negócios que permita atrair mais investimentos internos e externos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!