Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ministro declara fim de desmandos nos hospitais públicos em 2012

O Ministro moçambicano da Saúde, Alexandre Manguele, declarou, Segunda-feira, em Maputo, o 2012 como o ano do fim dos desmandos e mau atendimento que se verificam nas unidades sanitárias espalhadas pelo país.

Falando na abertura do XXXVII Conselho Coordenador da Saúde, que decorre, desde Segunda-feira, na capital do país, Manguele disse que a experiência quotidiana do atendimento ao público nos serviços de saúde e a avaliação desses mesmos serviços têm demonstrado que a atenção prestada ao utente continua crítica.

“Temos que melhorar em 2012. E isso tem de ser de forma muito rápida”, disse o governante, no seu discurso de abertura desta reunião de cinco dias.

Na sua intervenção, o Ministro da Saúde disse que este ano não quer “ouvir dizer” de um único hospital ou unidade sanitária referenciada por más causas, como condições de limpeza, mau atendimento, atrasos, roubos, cobranças ilícitas, entre outras.

“Ser trabalhador de saúde é muito mais que ser um mero técnico profissional. Para além de sermos técnicos profissionais, somos dinamizadores de mudanças, guardiões de valores como o amor, carinho, respeito, civismo, humanismo e altruísmo”, disse Manguele.

Além desse desafio, o sector da Saúde também pretende estabilizar a gestão de medicamentos, consumíveis e reagentes, reduzir o risco de transmissão vertical do HIV da mãe para o bebé, reduzir a mortalidade materna e pré-natal, melhorar o desempenho do programa da malária, modernizar e profissionalizar a gestão financeira, entre outros.

Em 2011, o Ministro disse que o seu sector conseguiu estancar a grave crise de medicamentos que vinha se verificando durante todo o ano.

Igualmente, ele disse que verificou-se uma melhoria do programa alargado de vacinação, caracterizado pela maior disponibilidade de vacinas e melhoria dos principais indicadores de coberturas vacinais, acima de 90 por cento, com a das crianças completamente vacinadas atingindo 73 por cento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!