Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ministra critica funcionários que não valorizam o emprego

A Ministra moçambicana da Função Pública, Vitória Diogo, criticou, última Sexta-feira, a todos os funcionários e agentes do Aparelho do Estado que não valorizam o seu emprego.

“É importante valorizarmos o emprego que temos”, disse a governante, falando a imprensa momentos após o final do quarto conselho coordenador do Ministério que dirige realizado, esta semana, na Matola, Sul do país.

“Quando eu tenho um emprego, tenho que saber qual é a minha atitude perante esse emprego”, disse a Ministra acrescentando que “nós temos milhares de jovens sem emprego, daí a necessidade de eu valorizar o emprego que tenho”.

Durante o conselho coordenador, a Ministra reuniu-se com cerca de 300 funcionários e agentes do Estado da cidade industrial da Matola, encontro que permitiu a apreciação dos desafios que ainda emperram a Função Pública naquele ponto do país.

Além da necessidade de valorização do emprego apostando na cultura do trabalho, a Ministra disse que outros desafios da Função Pública têm a ver com o fortalecimento do papel das lideranças, particularmente dos gestores dos recursos humanos, e aperfeiçoamento da legislação em vigor no país.

Segundo Diogo, no terreno, ainda se nota o “desconhecimento” da legislação por parte dos funcionários e agentes da Função Pública, incluindo até por gestores de recursos humanos.

No encontro, os trabalhadores lamentaram a demora no pagamento do subsídio funeral. A Ministra reconheceu que além da morosidade há também necessidade de se actualizar o valor do subsídio que já está muito desajustado.

Na última Quarta-feira, na abertura deste mesmo conselho coordenador, Vitória Diogo disse que a administração pública tem o desafio de encontrar formas de motivar e incentivar os funcionários do Estrado, implementar os sistemas de gestão e avaliação de desempenho para promover a meritocracia.

A Ministra reconheceu ainda que uma das formas de motivar os funcionários é o respeito dos seus direitos, através das promoções, progressões e mudanças de carreira.

“Tivemos realizações importantes no domínio da monitoria dos direitos dos funcio nários e agentes do Estado. Registamos em todo o país 35.752 promoções, progressões e mudanças de carreira”, disse ela. Para atrair quadros qualificados às zonas rurais, o Governo introduziu o subsídio de localização que cobre funcionários e agentes do Estado nos distritos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!