Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Melhoria do manuseamento de carga no Porto de Pemba custou USD 15 milhões

A aquisição e instalação do cais flutuante para apoio logístico no Porto de Pemba das companhias que prospectam gás e petróleo na Bacia do Revuma, na província de Cabo Delgado, absorveu 15 milhões de dólares norte-americanos dos cofres da Bolloré África Logistics.

Trata-se de um empreendimento que visa aumentar a capacidade de manuseamento de carga com vista a maximização as exportações e criar eficiência, bem como o manuseamento de produtos alimentares e material de prospecção.

Com a montagem do referido cais flutuante, a capacidade de manuseamento passará de um para quatro navios a operarem em simultâneo e está garantida a base logística às pesquisas de gás e petróleo na Bacia do Rovuma e haverá contenção de custos por parte das firmas, segundo Tonny Stenning, director da Bolloré África Logistics, que falava esta quinta-feira (12), em Maputo.

Além de outro ganhos, está igualmente minimizado o descongestionamento de navios e barcos de pequeno porte no Porto de Pemba, os sectores de actividade no local já estão devidamente separados e há mais espaço para a rotação dos meios circulantes.

Tonny Stenning revelou que as empresas petrolíferas gastam diariamente uma média de 1.5 milhões de dólares em operações de perfuração para obtenção do gás e do petróleo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!