Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mcel e COJA acordam parceria de comunicação

O Comité Organizador dos X Jogos Africanos de Maputo – 2011 (COJA) e a maior operadora de telefonia móvel em Moçambique, MCel, rubricaram, quinta-feira, em Maputo, um acordo de parceria para apoiar a comunicação durante a realização do evento que terá lugar de 3 a 18 de Setembro próximo.

O acordo, que foi rubricado pelo director-geral do COJA, Penalva César e pelo Administrador Delegado da MCel, Mamudo Ibrahimo, visa criar condições de maior aproximação entre a empresa e os clientes, desportistas e outros profissionais que estarão envolvidos no evento.

Com o presente acordo, a MCel vai poder aumentar a geração do tráfego na sua rede, aumentar o consumo de seus produtos e serviços, promover o factores qualidade, inovação e liderança e criar uma atitude positiva relativamente a sua marca no seio dos utilizadores reforçando, desta forma, a sua estratégia no mercado.

Na ocasião, Penalva César, destacou que durante a realização do Jogos Africanos, que terão como palco as cidades de Maputo, Matola e o distrito de Chidenguele na província de Gaza, estarão no país cerca de seis mil atletas e 1.500 jornalistas estrangeiros, bem como turistas que precisarão de facilidades de comunicação.

“É natural que a comunicação entre as pessoas e outros serviços durante a realização dos jogos, exijam do nosso país um esforço redobrado com vista a satisfazer a demanda. Por isso, o COJA procurou criar parcerias em vários domínios, incluindo o da comunicação”, sublinhou César.

Por seu turno, Mamudo Ibrahimo, reconheceu que a realização dos Jogos Africanos põe a prova a capacidade organizacional e expõe os valores culturais e os encantos arquitectónicos que caracterizam Moçambique.

“A MCel como empresa orgulhosamente moçambicana e líder da telefonia móvel, não poderia deixar de se associar a este acontecimento, pois o envolvimento em vários eventos de vulto no panorama sócio-cultural do país faz parte da nossa estratégia de mercado”, disse Ibrahimo.

O administrado delegado da MCel manifestou a sua convicção de que o sucesso na realização deste evento exige um esforço abnegado por parte de todos directamente envolvidos, de forma a elevar cada vez mais a imagem e o prestígio que Moçambique granjeia além fronteiras.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!