Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maurício Vieira Jacob não goza de boa saúde

O Autarca está na posse de informações segundo as quais o actual Governador da Província de Sofala, Maurício Vieira Jacob, não goza de boa saúde. Consta que desde que desde que tomou posse no cargo tem estado muito tempo fora em tratamentos.

Segundo os nossos informadores, Maurício Vieira tem se deslocado com frequência para África do Sul e Maputo em tratamentos. Na semana passada disseram-nos que se deslocara a sua terra natal, na Província de Inhambane, visto que o seu estado de saúde teima em não normalizarse. Ao nível do seu gabinete, nenhuma fonte se dignou a comentar a saúde do Governador, limitando-se apenas a confirmar as suas ausências constantes.

De facto, há bastante tempo que Maurício Vieira não é visto em público. Algumas pessoas que se avistaram com ele nas últimas semanas confirmaram-nos a debilidade do seu estado de saúde. Disseram-nos que o Governador baixou bastante o seu físico, quando comparado com a sua primeira aparição pública na Beira, no dia de tomada de posse e nos dias subsequentes. Não é conhecida ainda a doença que apoquenta o Governador Maurício Vieira, mas nos bastidores fala-se de diabete associada a anemia.

Um jornalista do O Autarca que acompanhou a sua última digressão pelos distritos de Sofala, mês passado, também confirma a debilidade do estado de saúde do Governador. Nessa digressão, Maurício Vieira havia planificado visitar três distritos, nomeadamente Cheringoma, Muanza e Dondo, mas a meio da viagem o Governador teve de interromper o programa depois de ter se sentido mal, faltando visitar Dondo. Nessa ocasião, o Governador informou que interrompia a digressão em Muanza por recomendação médica, e disse que lhe havia sido diagnosticado anemia, uma doença popularmente conhecida como sendo insuficiência de sangue no organismo humano.

Segundo o mesmo jornalista, durante as deslocações nos distritos de Cheringoma e Muanza o Governador interrompeu várias vezes o percurso da comitiva para fazer xi-xi. Embora se reconheça tratar-se de uma necessidade biológica humana, facto é que não tem sido comum sobretudo os governantes quando em comitiva interromperem percursos para a sua satisfação. Normalmente, o exercício de cargos como o de Governador de uma Província é exercido por indivíduos com bom estado de saúde, visto a dinâmica que os mesmos exigem.

O Governador de uma Província é o representante máximo do Presidente da República na circunscrição. Tem o seu gabinete de trabalhos na cidade capital de cada província, mas obriga-se a deslocar-se com regularidade para todos os distritos, postos administrativos, localidades e povoações do limite geográfico sob sua jurisdição, afim de proceder de perto o acompanhamento do cumprimento do programa quinquenal do Governo e prestar o devido apoio aos governos locais.

Esse exercício muitas vezes se considera um martírio, sobretudo atendendo as condições das vias de acesso que se apresentam precárias nas zonas rurais. Aliás, essas deslocações que geralmente levam dias só são possível realizar com recurso a viaturas 4X4. Caso o Governador não recupere o seu estado de saúde em tempo útil, o Presidente da Republica não terá outra alternativa se não a sua cessação de funções, para garantir a continuidade do funcionamento normal da máquina governativa.

Durante as ausências constantes de Maurício Vieira, os destinos da província tem sido assegurados pela Secretaria Permanente do Governo da Província de Sofala na qualidade de substituta. Por sinal, até tratase de uma figura novata nessa matéria. Caso se confirme a cessão de funções de Maurício Vieira por motivo de doença, será o primeiro do género no presente mandato governativo de Armando Guebuza. No mandato anterior, refira-se, houve um caso de cessação de funções de Governador por motivo de doença, nomeadamente o visado foi Lázaro Mate que dirigia a Província de Inhambane, o qual foi substituído por Francisco Itai Meque, que assumia em Sofala o cargo de Director Provincial da Educação.

Quanto a Maurício Vieira Jacob importa recordar que este substituiu no cargo Alberto Clementino Vaquina, ora indicado Governador de Tete, mas que a população de Sofala conserva bastante simpatia e muitas saudades a sua figura.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!