Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Matola vai retirar famílias das zonas de inundações

O Conselho Municipal da Cidade da Matola, está a implementar um programa, visando retirar todas as pessoas que neste momento se encontram a viver em zonas propensas as inundações, para reassenta-las em zonas seguras.

O facto foi revelado hoje, pelo presidente daquela edilidade, Arão Nhancale, tendo explicado que, para o efeito, a edilidade está a preparar-se para realizar nos próximos dias o registo das famílias que estão a viver nessas zonas e, em paralelo está a trabalhar na identificação das zonas para o reassentamento.

Sem entrar em detalhes numéricos, pelo facto de este dado estar dependente do levantamento estatístico em perspectiva, Nhancale que falava no decurso da Primeira Sessão Ordinária da Assembleia Municipal, disse terem sido detectado casos de pessoas a viverem em áreas propensas a inundações, pelo menos, nas zonas de Bunhiça e nas margens do Rio Matola.

“Esta operação só terá sucesso se conseguirmos impedir em definitivo o acesso de outros munícipes a estas zonas, para que não voltem a ser habitadas. Esta acção só pode ser alcançada com o trabalho de todos nos”, apelou Nhancale.

Para o reaproveitamento destas zonas, Nhancale disse que a edilidade está a estudar as melhores formas, das quais constam, entre outras iniciativas, a construção de projectos económicos e sociais nesses locais, que podem ser da área turística como também de preservação ambiental.

Para ilustrar quão as pessoas sofrem devido as inundações naquele município, Nhancale disse que durante as últimas chuvas registadas de Dezembro a Março do presente ano, pelo menos 350 pessoas estiveram albergadas na instalações da Escola Industrial da Matola por terem visto suas casas inundadas pelas águas.

O edil disse, sem especificar valores, que para o melhoramento do ordenamento territorial da Matola, o município já tem garantido um fundo disponibilizado pela Espanha, para elaboração de um do Plano de Estrutura Urbana que, por sua vez, vai facilitar o desenho do Plano Director para o Desenvolvimento da Matola.

Este último instrumento, segundo Nhancale, é o plano que vai assegurar o desenvolvimento harmonizado e sustentado em termos económicos e sociais do município sem originar conflitos.

Das acções de curto prazo a serem realizadas pela edilidade da Matola consta ainda a realização de um encontro conjunto com o Ministério dos Transportes e Comunicações para a definição de rotas e combate ao encurtamento das mesmas, por parte dos transportadores, a retirada e enquadramento, nos mercados, de vendedores informais nas zonas de João Mateus, Shoprite e Casa Branca e a reabilitação do mercado do Bairro T3.

Neste encontro de um dia, A Assembleia Municipal da Matola passou em analise, entre outras matérias, o informe do edil sobre as actividades realizadas nos primeiros dois meses de sua actividade, apreciar o plano de actividades da edilidade e da assembleia e a Revisão do orçamento para 2009.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!