Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maputo e Matola recebem património da extinta TPM

Os municípios de Maputo e Matola receberam, Sexta-feira, o património outrora pertencente a empresa dos Transportes Públicos de Maputo (TPM), ora extinta.

A cerimónia, que teve lugar na então TPM, faz parte do processo de criação das empresas municipais de transporte urbano de passageiros.

Com efeito, a empresa municipal de Maputo ficará com as instalações da extinta TPM, sendo que a divisão da frota de autocarros e os trabalhadores está definida em 65 porcento para a capital do país e os restantes 35 por cento para a empresa municipal da Matola.

Durante a cerimónia, foi empossado o Conselho de Administração dos Serviços Municipais de Transporte de Maputo liderado por Maria Iolanda Macamo, antiga funcionária do Instituto de Gestão das Participações do Estado (IGEPE).

O elenco integra ainda três administradores, nomeadamente Armando Bembele e João Castanheira, quadros da ex-TPM, e Miguel Mabote, que já exercia a função na equipa cessante. Contudo, ainda não foi nomeado o Conselho de Administração da empresa municipal de transportes da Matola.

Falando a imprensa a margem da cerimónia, o presidente do Conselho Municipal da idade de Maputo, David Simango, apontou como primeiros desafios da empresa municipal a necessidade de assegurar a oferta de serviços.

”O nosso primeiro desafio, após esta entrega formal da empresa, é assegurar que todos os dias haja carros na rua. Não pode haver um único minuto sem carro a circular. Teremos que assegurar a oferta dos serviços. Depois vai se ter desafios de crescimento da empresa”, disse Simango.

O edil de Maputo garantiu ainda que, nesta fase, as tarifas ora em vigor vão ser mantidas. Simango defendeu, na ocasião, que os Serviços Municipais de Transporte Público de Maputo devem ser exemplos de produtividade e orientar o seu funcionamento na busca contínua de excelência.

Por sua vez, o Presidente do Conselho Municipal da Matola, Arão Nhancale, apontou como desafios da empresa municipal garantir um serviço de transporte à altura das necessidades dos cidadãos.

O Ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, que testemunhou a cerimónia considerou a passagem da gestão dos TPM para os municípios como parte da política do governo sobre a descentralização.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!