Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maputo é capital cultural euro-africano

A capital do País acolhe, de hoje a sábado, o campus Euro-africano de cooperação cultural. O objectivo é proporcionar um espaço para formar, cambiar experiência e conhecimentos, reflectir e estabelecer iniciativas conjuntas.

Inserido num contexto mais lato, o evento visa capitalizar a contribuição de agentes culturais de todo o mundo para o desenvolvimento sustentável. Concebido pela fundação Interarts e pelo Observatório de Politicas Culturais em África (OCPA) no quadro de um programa de cooperação cultural, o “O campus euro-africano de cooperação cultural” foi iniciado em 2003 e envolve pesquisa, sensibilização, formação e actividades de rede.

Ambas as organizações partilham a pertinência de uma maior integração de elementos culturais em estratégias de desenvolvimento e promovem a transferência de práticas e conhecimentos no campo de politica cultural. O campus euro-africano de cooperação cultural pretende basear-se em outras iniciativas relevantes e envolver outros parceiros e organizações com o mesmo objectivo: proporcionar um espaço para formar, cambiar experiência e conhecimentos, reflectir e estabelecer iniciativas conjuntas para fins de desenvolvimento sustentável.

O projecto é organizado em parceria com a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), Ministério da Educação e Cultura e Município de Maputo. Conta com o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian, a Africalia e a Agenda 21 de Cultura.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!