Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Manutenção de rotina de estradas atingiu 94 por cento

A manutenção de rotina de estradas pavimentadas atingiu 94 por cento da extensão planificada para 2010, indica o Programa Integrado do Sector de Estradas (PRISE) . O Programa aponta ainda que a continuidade do uso de contratos de manutenção periódica ligeira possibilitou que as obras excedessem a extensão planificada em 17 por cento.

O feito, que constitui um dos pontos de realce do Programa Integrado do Sector de Estradas, deve-se à inclusão de trabalhos adicionais nos contratos de manutenção periódica planificados.

A informação foi revelada no encontro do Fundo de Estradas com os parceiros de desenvolvimento para avaliar a implementação do PRISE em 2010, que assenta na sustentabilidade, conectividade, acessibilidade, transitabilidade, preservação do património e possibilidade de manutenção.

O Vice-Ministro das Obras Públicas e Habitação, Francisco Pereira, que falava hoje na abertura, em Maputo, reafirmou a importância de o país continuar a construir estradas e pontes, porque o crescimento das infra-estruturas corresponde, em média, a um crescimento de um por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

O sector de estradas tem uma missão importante para o desenvolvimento do país, que se traduz na criação de condições de transitabilidade e comunicabilidade no país. O escoamento de produtos, serviços e bens depende da boa qualidade das estradas, elementos fundamentais na cadeia de valores.

”A crise financeira é uma realidade no mundo em geral e o sector de estradas também foi afectado. Entretanto, por causa do enorme potencial, que acabo de me referir, é importante que não se pare de construir estradas e pontes”, disse Pereira.

O Vice-Ministro reconhece que os custos da matéria-prima para a construção de estradas tendem a subir, mas – sublinhou – é verdade que o país tem técnicos dotados de muita qualidade, que podem trazer soluções para o problema comum.

Na ocasião, Pereira destacou, por outro lado, a conclusão dos traços Massinga/ Nhachengue, Xai-Xai/Chissibuca e os avanços na ampliação do troço entre Jardim e Benfica, todos ao longo da Estrada Nacional Número Um (EN1).

Ainda em 2010, foi concluída a reabilitação das Pontes “Samora Machel” e da Ilha de Moçambique, bem como as pontes sobre os Rios Cuácua, Licungo II e III, de Nhancuarara e de Muculumba.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!