Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Qualificação CAN 2017 sub-17: “Mambinhas” fazem reviravolta e vencem Angola

Qualificação CAN 2017 sub-17: “Mambinhas” fazem reviravolta e vencem Angola

A selecção nacional de futebol na categoria de sub-17, vulgo “Mambinhas”, derrotou no passado sábado (20), a sua congénere da Angola, por 2 a 1, em partida da primeira mão da segunda eliminatória de acesso ao Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2015. Catraio inaugurou o marcador para os Palancas Negras, enquanto Edmilson e Hermenegildo fizeram a reviravolta para o combinado nacional.

Os miúdos de Dário Monteiro entraram com garra para o relvado da Liga Muçulmana na Matola “C”. Logo no quarto minuto, Hermenegildo aparece na grande área, aproveita uma falha de marcação e remata forte para uma excelente intervenção do guarda-redes Colo.

Dois minutos depois, o médio do Ferroviário de Maputo volta a criar perigo. Ganhou a bola a meio-campo, descobriu Adriano na grande área, serviu-o com mestria, mas este rematou ao lado. Na resposta, em contra-ataque, os “Palanquinhas” adiantam-se no marcador.

No minuto oito, Nelson arranca pelo flanco esquerdo e, quando embalava para a grande área, é derrubado por Shopai. Mundinho marca o livre, teleguiado para a cabeça de Catraio que, na marca da grande penalidade, cabeceou como mandam as regras. O guarda-redes moçambicano viu a bola passar por entre as suas pernas indo parar no fundo da baliza.

Dário pediu aos seus miúdos para continuarem a fazer circular a bola, mas com mais rapidez. À passagem do minuto 18, Adriano podia ter empatado mas, sozinho na cara do guarda-redes, rematou para as nuvens.

Os “Mambinhas” dominavam mas não conseguiam ultrapassar a defensiva dos angolanos. No minuto 35, Edmilson atirou uma bomba do meio da rua, para grande defesa de Colo.

No lance seguinte, Nelson antecipou-se a um passe do capitão dos “Mambinhas”, arrancou para a baliza e rematou colocado mas António, o guarda-redes moçambicano, mostrou que o lance do primeiro golo foi uma falha infeliz. Antes do intervalo, os moçambicanos voltaram a testar os reflexos de Colo numa excelente jogada de combinação entre Hermenegildo e Luís, que rematou para mais uma boa intervenção de guarda-redes angolano.

Grande exibição coroada com vitória

No reatamento, os “Mambinhas” voltaram a pressionar os angolanos, que jogavam claramente em contra-ataque. Ao minuto 49, Edmilson fez o corredor esquerdo, flectiu para a área e desferiu um estupendo remate, para mais uma espectacular defesa de Colo.

Os moçambicanos continuavam a criar perigo, jogando rápido de pé para pé mas, se as jogadas não paravam na defesa, o guarda-redes “palanquinha” defendia todas as bolas. Dário refrescou a sua equipa, fazendo trocas directas, tirando Luís e Ozias e fazendo entrar para os seus lugares Kabine e Fuhamo, respectivamente.

Moçambique ficou ainda mais perigoso e o golo do empate não tardou. Hermenegildo subiu pelo flanco esquerdo até perto da linha de fundo, cruzou para Edmilson que, no centro da área, enfim, encontrou o caminho da baliza. Estava feito o empate.

O jovem avançado da Liga Muçulmana voltou a fazer cheirar a golo quando, no minuto 82, atirou uma bomba a meio do meio-campo, obrigando Colo a subir ao segundo andar para evitar o segundo tento de Moçambique.

Na jogada seguinte outra bomba moçambicana, e estava feita a cambalhota no marcador. Hermenegildo recebeu a bola a meio-campo e, à entrada da área, rematou forte e colocado. Colo ainda se esticou, mas a bola só parou no fundo das malhas.

Antes do apito final do árbitro tanzaniano, um calafrio. Nandinho marcou um pontapé de canto, Nelson aparece na área sem marcação e remata forte. António usou os punhos para manter a vantagem na eliminatória.

A segunda mão joga-se em Luanda no dia 02 de Agosto.

“Vamos saborear este triunfo a pensar na partida da segunda mão daqui a quinze dias”, afirmou o seleccionador nacional de Moçambique, Dário Monteiro, que destacou a boa exibição dos seus miúdos.

Nzunzi Andrade, o técnico de Angola, tirou o chapéu para a exibição dos “Mambinhas” mas acredita que pode virar a eliminatória. “Perdemos hoje mas ainda temos um jogo em casa; vamos trabalhar para dar a volta à eliminatória.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!