Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mambas goleados por três a zero no Malawi

A selecção moçambicana de futebol, os ‘Mambas’, sofreu no domingo, no Malawi, uma derrota pesada e humilhante diante da congénere daquele país vizinho (três bolas sem resposta), em partida referente a “primeiramão” das eliminatórias de acesso ao CANInterno de Sudão 2011.

O primeiro tento das “Chamas”, no jogo disputado no Estádio Kamuzu, cidade de Blantyre, foi apontado por Davie Banda aos oitos minutos da primeira metade, fruto de um livre directo que a defensiva dos Mambas não conseguiu acompanhar a trajectória do esférico, muito menos impedir a sua chegada a baliza. Estava aberto o activo a favor dos “donos da casa”. A vantagem da selecção anfitriã manteve-se até ao apito final dos primeiros 45 minutos da partida, em que a equipa malawiana aproveitou para analisar as falhas dos Mambas para elevar o seu domínio em campo.

No reatamento, os malawianos, galvanizados com a vantagem sobre os Mambas, voltaram a marcar aos 14 minutos por intermédio de Bernard Harawa. Dois minutos depois, as “Chamas” dilataram o “score” por intermédio de Green Harawa, para três a zero e que manter-se-ia até ao “suar da buzina”. O resultado constitui a primeira derrota pesada dos Mambas em partida oficial depois de terem perdido igualmente diante do Botswana no jogo de carácter amigável, no dia quatro do corrente mês.

O encontro marcou a estreia negativa do seleccionador interino, Miguel Chau, coadjuvado por Calton Banze (ex-craque do Desportivo do Maputo). Aliás, os Mambas disputaram o encontro numa situação difícil, na sequência da expulsão de Whisky aos 18 minutos da primeira parte, situação que os colocou em desvantagem numérica perante o adversário. Assim, nos confrontos directos que os Mambas realizaram diante das “Chamas”, a selecção moçambicana teve um saldo negativo de 10 derrotas (esta última a mais pesada), sete vitórias e seis empates.

O humilhante resultado de domingo, em Blantyre, constitui um “presente” para a direcção da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), que por razões pouco claras, muito menos convincentes, afastou o seleccionador holandês, Mart Nooij, que levou os Mambas ao Campeonato Africano das Nações (CAN) 2010, em Angola, 12 anos depois. O encontro da “segunda-mão” das eliminatórias de acesso ao CAN-Interno de Sudão 2011 realiza-se dentro de 15 dias, em Maputo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!