Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Malária mata 26 pessoas em Gaza

Pelo menos 26 pessoas morreram, no primeiro trimestre deste ano, em Gaza, vítimas de malária, de pouco mais de 70 mil casos diagnosticados nas diversas unidades sanitárias da província.

Os dados revela redução de casos notificados na província, assim como de mortes provocadas pelo paludismo, se comparados com igual período transacto.

Em 2011 registaram-se mais de 127 mil casos e 48 óbitos, segundo Inês António, chefe do departamento do programa de combate à malária na Direcção Provincial de Saúde em Gaza.

Inês António frisou que vários factores concorreram para a redução tanto do número de casos como de óbitos pela doença, sendo de destacar a pulverização intra-domiciliária e o uso do teste rápido de malária.

“A redução resulta da intervenção e impacto da pulverização intra-domiciliária e tratamento dos casos confirmados”, segundo a fonte, para depois revelar que os serviços de saúde em Gaza cobrem apenas cerca de 80 por cento da população total da província, estimada em pouco mais de 1.2 milhões de habitantes, de acordo com o censo populacional de 2007.

“Tivemos uma ruptura do diagnóstico rápido de malária, mas dos poucos casos que tivemos, a maioria deu positivo”, disse a interlocutora.

A fonte indicou que além da pulverização intra-domiciliária, a saúde em Gaza tem-se envolvo em campanhas de distribuição gratuita de redes mosquiteiras às famílias carenciadas e mulheres grávidas.

“Só no primeiro semestre de 2012 distribuímos mais de quatro mil redes mosquiteiras a igual número de famílias, incluindo mulheres grávidas” – frisou António

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!