Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mais uma firma sul-africana interessada no gás natural de Moçambique

A companhia pública sul-africana, Petroleum, Oil and Gas Corporation of South Africa (Petro SA) acaba de manifestar a intensão de, brevemente, formalizar um pedido de licença para o desenvolvimento de trabalhos de pesquisa e exploração de gás natural em Moçambique.

Caso aquele desiderato seja concretizado, aquela companhia pretende utilizar aquele recurso energético como matéria-prima para o uso de tecnologia de transformação do gás natural em derivados de petróleo (GTL), produto tido como ambientalmente sustentável e destinado à produção de insumos petroquímicos, segundo fonte do Ministério dos Recursos Minerais (MIREM).

Desde Fevereiro de 2011 que responsáveis superiores daquela firma têm estado a diligenciar junto do Governo moçambicano com vista a obter informações sobre a viabilidade daquele desiderato, de acordo ainda com o MIREM, salientando que o Executivo tem dado todas as condições solicitadas por potenciais interessados na exploração daquele “recurso fundamental para impulsionar o desenvolvimento socioeconómico de Moçambique”.

Refira-se que a concessão de gás natural, em Moçambique, é detida por uma outra empresa sul-africana, a SASOL Petroleum, que, desde 2004, explora os jazigos de Temane e Pande, na província de Inhambane.

A mesma firma prevê iniciar actividades de pesquisa de gás natural ao longo da costa marítima de Sofala e Inhambane, Centro e Sul de Moçambique, respectivamente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!