Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maior jornal independente da Zâmbia encerrado antes das eleições presidenciais

O maior jornal independente da Zâmbia foi encerrado na passada terça-feira(21) pelas autoridades por falta de pagamento dos impostos, anunciou o seu chefe de redacção acusando o governo de censura a dois meses das eleições presidenciais. Nesta segunda-feira(27) três responsáveis da publicação, criada em 1991 e que tem sido muito crítica ao actual presidente, Edgar Lungu, candidato a sua própria sucessão, foram detidos.

“É claro que pretendem nos ver encerrados antes das eleições”, previstas para 11 de Agosto, explicou à AFP o editor-chefe do jornal, Joseph Mwenda, acrescentando que a sua equipa conseguiu publicar o jornal na madrugada de terça com a ajuda de uma impressora privada.

Quarta-feira de manhã, os funcionários aguardavam defronte às instalações do jornal para poderem trabalhar, constatou um jornalista da AFP.

Segundo admitiu, o jornal devia 53 milhões de kwachas (4,8 milhões de dólares) ao fisco zambiano, mas segundo Mwenda, o encerramento do jornal é ilegal.

“É um abuso de poder por parte das autoridades fiscais zambianas porque pagamos uma parte do montante que devemos e temos até uma decisão da justiça que os impede de fazer isso. Mas eles desobedeceram a justiça”, afirma o chefe de redacção.

 

Entretanto nesta segunda-feira(27), na sequência de uma decisão de reabertura proferida por um tribunal local, o director de redacção do Le Post, Fred M’membe, a sua esposa Mutinta M’membe e o editor-chefe do jornal, Joseph Mwenda, foram detidos quando tentavam entrar nas instalações do jornal.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!