Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Lenda do jornalismo aposenta-se após declarações polêmicas sobre Israel

A veterana jornalista americana Helen Thomas, 89 anos, repórter da Casa Branca que cobriu todos os presidentes dos Estados Unidos desde John Kennedy a Barack Obama, aposentou-se esta segunda-feira em meio a uma polêmica envolvendo suas declarações sobre Israel.

Helen, filha de imigrantes libaneses, uma das primeiras mulheres a cobrir política nos Estados Unidos, finalizou sua carreira depois de pedir desculpas por ter dito no mês passado que Israel deveria “dar o fora da Palestina”. O Seu lugar na primeira fileira do salão onde ocorrem as coletivas de imprensa promovidas pelo porta-voz da Casa Branca estava vazio esta segunda-feira, enquanto ela própria tornou-se uma lenda depois de meio século cobrindo presidentes e porta-vozes do governo americano.

A aposentadoria de Helen, a repórter mais velha na cobertura da Casa Branca, foi anunciada pela Hearst Corp., onde ela trabalhava como colunista de um jornal depois de passar a maior parte de sua carreira na United Press International (UPI). “Helen Thomas anunciou esta segunda-feira que está aposentando-se imediatamente”, informou a Hearst News Service.

Helen passou o fim de semana no olho de um furacão político, por conta das afirmações sobre Israel feitas em 27 de maio, durante uma celebração judaica realizada na Casa Branca, que foram divulgadas posteriormente num vídeo no YouTube. Questionada pelo site RabbiLive.com se tinha algum “comentário sobre Israel”, Helen respondeu: “diga a eles para sairem da Palestina”. “Eles podem ir para casa, para a Polônia, Alemanha e Estados Unidos, qualquer outro lugar”, disse.

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, descreveu as afirmações como “ofensivas” e Helen divulgou um pedido de desculpas no seu site, HelenThomas.org. “Arrependo-me profundamente de ter feito tais comentários na semana passada em relação aos israelenses e os palestinos”, disse. “Eles não refletem minhas crenças de que a paz só virá para o Oriente Médio quando todas as partes reconhecerem a necessidade de respeito mútuo e tolerância.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!